Acupuntura oferece diversos benefícios à mulher na gestação

6

A gravidez é o momento onde a mulher e o homem estão experimentando um dos sentimentos mais sublimes e desafiadores. É um processo singular, uma experiência ímpar e especial no universo da mulher e seu parceiro, envolvendo também suas famílias e a sociedade em que vivem, constituindo uma experiência humana das mais significativas, para todos que dela participam.

“Porém, esse período não é só de alegrias, pois com o passar dos dias e semanas, alguns sintomas se tornam desafiadores e que muitas vezes tiram a gestante de suas atividades diárias, sendo um transtorno tanto para gestante, seu parceiro e seu médico, que tem um desafio pela frente em aliviar dores, principalmente cervical e lombar, além de náuseas e vômitos com restrição de medicamentos por conta de sua condição de gestação”, relata Claudio Henrique Pinto Gonçalves, enfermeiro especialista em acupuntura.

De acordo com o profissional, uma ferramenta que pode auxiliar é a acupuntura. “Trata-se de uma técnica com mais de 2000 mil anos de eficiência comprovada por estudos clínicos e científicos”, ressalta. “A acupuntura, quando realizada de uma forma natural e executada por profissional capacitado e experiente, pode ser uma excelente opção de tratamento e com resultados fantásticos. Ela pode ser utilizada em qualquer fase da gestação, desde que seja realizada por profissional habilitado para tal”, aponta.

Falando dos benefícios da acupuntura na gestação, doutor Claudio salienta que ela pode auxiliar em sintomas emocionais como tristeza, ansiedade e depressão; alívio de enxaqueca e cefaleias; diminuição de enjoo e vômitos; melhora de edema nas pernas melhorando a circulação local; alívio das lombalgias (dores nas costas).

“A Acupuntura ainda pode ajudar a melhorar o sono, a constipação intestinal, bem como mudança de posição do feto e indução do parto normal”, revela.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *