Adultos e idosos podem se beneficiar do tratamento ortodôntico

225
Dra. Aline Roldi – foto por Jonathan Lessa

Atualmente, a estética está cada vez mais em evidência em todos os sentidos. Sendo assim, o sorriso é uma das fontes principais para toda a harmonia facial. “As pessoas vão chegando à terceira idade e sentem a necessidade de estar dentro deste contexto mundial de beleza e estética. E a evolução das técnicas e materiais odontológicos proporcionou que esta geração possa se beneficiar dos artifícios de um sorriso alinhado e harmônico”, revela doutora Aline Peçanha Roldi Guimarães, cirurgiã dentista especialista em Ortodontia e Odontologia do Trabalho.

Hoje em dia, conforme salienta a especialista, existem fios ortodônticos que exercem mínima força na movimentação dentária, com tendência a causarem cada vez menos consequências para a estrutura óssea e raízes dentárias. O que é muito importante principalmente nos casos de pessoas mais idosas, que podem ter sofrido, com o tempo, alguns danos.

“Além disso, podemos lançar mão de aparelhos invisíveis e removíveis, os quais o paciente tem a possibilidade de usar com pouco prejuízo estético, e retirá-los nas horas das refeições, o que proporciona um grande benefício e conforto ao paciente. Além dos aparelhos fixos estéticos, que possibilitam acertar e alinhar os dentes conjuntamente com o benefício de não serem muito visíveis”, aponta doutora Aline.

De acordo com a odontóloga, existem também os aparelhos auto ligados, tanto metálicos quanto estéticos, que chegaram ao mercado provocando mudanças nos paradigmas anteriores, diminuindo o tempo de tratamento. Isso favorece as pessoas com mais idade, que buscam sempre tratamentos mais rápidos, menos agressivos e mais estéticos.

“Certamente, nos pacientes adultos, por terem passado pelo surto de crescimento, ou seja, não estarem com os ossos em desenvolvimento, não conseguiremos com aparelhos ortodônticos e ortopédicos estimular o crescimento ósseo maxilar ou mandibular, que são necessários para corrigirmos algumas anomalias. Mas com o diagnóstico correto e a escolha ideal do aparelho para cada caso, conseguiremos corrigir os dentes no posicionamento, alinhamento e nivelamento corretos”, argumenta a profissional.

Doutora Aline ressalta que não existe uma idade limite para colocação do aparelho ortodôntico. O importante é que o paciente esteja ciente da importância da sua cooperação durante o tratamento. “É primordial fazer uma avaliação com o profissional na área, para avaliar qual a necessidade de cada caso em particular e, consequentemente, a indicação do tratamento adequado”, completa.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *