Aposte em alimentos que ajudam a aumentar a sua imunidade

117

A má alimentação, baseada em uma dieta rica em gorduras e açúcares, é o primeiro passo para a queda da imunidade. Aliada à falta de atividade física, estresse, ingestão de bebidas alcoólicas em excesso, distúrbios do sono (insônia), exposição a radiações, uso rotineiro de medicamentos com corticoides e imunossupressores, o risco só aumenta. Problemas como obesidade, diabetes, anemias, câncer e outras doenças, como a Aids, também são fatores de risco para a baixa imunidade – revela a nutricionista Andressa Cordeiro.

Os perigos da queda da imunidade para a saúde são sérios. “Gripes e resfriados frequentemente e a longo prazo, episódios de pneumonia duas a três vezes no ano, unhas fracas, queda de cabelo, cansaço, diarreia, náuseas, vômitos, problemas de pele, aparecimento de herpes bucal, amigdalite e estomatite são algumas das consequências. Além de otites, perda de apetite, dores no corpo e, em casos mais graves, meningite ou septicemia”, alista. Sendo assim, vale a pena cuidar da alimentação e deixar a imunidade nas alturas!

Alimentos aliados da imunidade

Germe de trigo; óleos de soja; arroz; abacate; gema de ovo; vegetais folhosos (rúcula, couve, folha de brócolis, folhas de beterraba); cenoura; chuchu; abóbora; fígado; espinafre cozido; melão; brócolis; mamão; manga; aspargo; pêssego; beterraba; alho, alho poro; broto de bambu; lentilha; melancia; banana; caqui; gema de ovo; damasco; cereja; cereais integrais (aveia, quinua); cogumelo; levedo de cerveja; castanha do Pará; ovos caipira; leite; frutos do mar; espinafre; sementes de girassol; probióticos, dentre outros.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *