Conheça os principais tipos de implantes e próteses dentárias

52

Dra. Daniella Alochio – Foto por Erika Medeiros

Cilindro (pino) de titânio colocado dentro do osso, o implante dentário é inserido abaixo da gengiva e tem a função de fazer o mesmo papel da raiz do dente. Em cima do implante é que o cirurgião dentista coloca o novo dente. Conforme esclarece doutora Daniella da Cunha Alochio Brandão, cirurgiã-dentista especialista em prótese dentária, os implantes podem ser do tipo hexágono externo, hexágono interno e cone morse. “Essa diferença se dá pelo tipo de encaixe na plataforma dos implantes”, ressalta.

A especialista explica que normalmente quando uma pessoa perde um ou mais dentes, seja por causa de um acidente ou doença, como a periodontite, é comum que a indicação da prótese dentária como tratamento. “Além de restabelecer a harmonia do sorriso e corrigir a deficiência estética que a falta de dentes provoca, ela é essencial para que a função mastigatória do paciente não seja comprometida”, afirma.

“As próteses dentárias são indicadas tanto em caso da perda total dos dentes quanto na ausência de um ou alguns dentes. São elementos artificiais confeccionados para devolver a função mastigatória e estética do paciente. Elas podem ser convencionais ou sobre implantes dentários”, salienta a odontóloga.

Ainda de acordo com doutora Daniella, o paciente junto ao cirurgião-dentista irá escolher qual é o tratamento indicado para cada caso. Essa escolha será baseada na saúde geral do paciente, na condição financeira e na quantidade de osso existente para receber os implantes ou não. “Em caso do desejo do paciente em instalar implantes, o cirurgião dentista comumente solicita exames de imagem (radiografias panorâmicas e/ou tomografias cone bean) para avaliação da área a ser operada. Exames de sangue também são solicitados com frequência”, relata.

 

Principais tipos e seus usos

  • Implante Unitário: Nesse modelo, o dentista substitui a raiz do dente colocando o pino de titânio e posteriormente confeccionando um dente artificial de porcelana, substituindo a coroa do dente, parte que vemos. Se a pessoa tiver perdido poucos dentes não sequenciais, esse é o método mais indicado;
  • Ponte Fixa sobre Implantes: É quando, por exemplo, o paciente perdeu três dentes, mas o dentista instala dois implantes com o espaço de um elemento dentário entre eles. Na hora da confecção da prótese sobre esses implantes, são feitas três coroas unidas fixas sobre os implantes que ficaram nas extremidades;
  • Implante com Prótese Protocolo: Muito usado quando grande parte dos dentes está comprometida. São necessários de quatro a oito implantes que irão suportar a prótese de resina. O resultado final costuma ser muito satisfatório porque a prótese é fixa, o que gera segurança de mastigação.
  • Implante com Prótese Overdenture: A principal vantagem desse modelo é o preço. Para fixar a prótese de resina, o dentista usará menos implantes – de dois a seis, em média. Funciona como uma dentadura que se apoia em estruturas ligadas aos implantes, oferecendo mais estabilidade à prótese convencional. Oferece segurança na hora das refeições e pode ser removida para higiene.


Jessica Castelo

Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *