Correção postural é feita através do treinamento funcional

142
Foto: Erika Medeiros

É de suma importância analisar o ser humano na sua totalidade. A forma com que ele se comporta no estado físico, emocional e principalmente biomecânico. Dessa forma, avalia-se sua marcha, ou seja, sua caminhada e compensações que realiza para tentar se locomover. Assim são provocadas as disfunções.

Segundo Moshé Pinchas Feldenkrais, fundador da técnica somática, toda emoção negativa se expressa como flexão. A técnica tem como objetivo alcançar um corpo equilibrado e saudável. Em seu estudo, Feldenkrais se baseou no desenvolvimento infantil do sistema neuromuscular e sensório motor.

Conforme ressalta o Coach Marcelo Areas, a introdução da tecnologia em nossas vidas trouxe inúmeras melhorias, mas também inúmeros pontos negativos. “Hoje ficamos mais sentados, nos estressamos, os níveis de ansiedade estão cada vez mais altos”, expõe o profissional. “Os resultados são distúrbios neuromusculares e articulares, com tensões na linha de fáscias gerando patologia de diversas relações; mas podemos dizer que tudo isso começa com emoções negativas”, completa.

A fim de melhorar uma postura, o Coach explica que é preciso avaliar articulação por articulação e perceber o musculo que está “imperativo”, ou seja, fazendo um esforço extremo, enquanto outro músculo está praticamente inativo. “Nessa concepção neuromuscular, precisamos olhar o aluno com os meridianos miofasciais e realizar a liberação miofascial, para depois conduzir exercícios corretivos nos padrões de movimento junto com aquecimento”, relata.

De acordo com Marcelo, os exercícios feitos pelas linhas miofasciais buscam a tensegridade (integridade da tensão) equilibrada do aluno. “Sabemos que o músculo modela a parte óssea e o contrário não acontece. Desse modo, estamos fazendo exercícios totalmente funcionais, tendo a conexão de várias linhas miofasciais que passam por articulações, até obter o padrão de movimento harmônico desejado”, argumenta.

Postura eficiente

Tanto a qualidade do sono quanto a qualidade na alimentação são essenciais para se ter uma profundidade nas correções das disfunções. Assim, dá-se ao aluno uma integração neurofisiológica, evitando e sancionando dores lombares e cervicais, joelho, entre muitos outros.  

Portanto, o treinamento funcional estabelece melhorias diárias para todas as pessoas, seja para fazer atividade cotidiana ou esportiva, com equilíbrio estrutural economizando energia com movimentos agregados de mais flexibilidade, força, potência e agilidade, partindo de uma postura eficiente. 



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *