Cuidado com a alimentação descontrolada durante a quarentena

34

A falta de atividades rotineiras como trabalhar, realizar exercícios físicos, ir à rua, à igreja – ou seja, convívio social – provoca um estado de preocupação e ansiedade no indivíduo. E essa inatividade acaba gerando um comportamento compulsivo seguido por uma gratificação emocional, na maioria das vezes, ocasionada por consumo de excesso de alimentos como recompensa.

“Neste contexto, o indivíduo acaba optando por alimentos calóricos, ricos em gorduras e açúcar por estimularem a serotonina e dopamina, que são neurotransmissores que atuam no humor, relaxamento e bem-esta”, revela a nutricionista Andressa Cordeiro. Dessa forma, o resultado da alimentação descontrolada durante a quarentena é o ganho de peso, que pode acarretar em problemas como pressão alta, diabetes, dislipidemias, doenças cardiovasculares, osteoporose, gastrite, dentre outros, conforme alerta a profissional.

As dicas de alimentação da nutricionista para esse período de confinamento incluem procurar ingerir alimentos de baixas calorias, tais como: folhosos, frutas com maior teor de água, verduras e legumes, alimentos ricos em fibras, carnes magras, leites e derivados com baixo teor de gorduras.

Além disso, é importante manter o corpo bem hidratado, por ingerir pelo menos dois litros de água diariamente e tomar chás. “Evite comidas prontas e congeladas, massas com molhos ao creme de leite, doces, refrigerantes, embutidos (presunto, mortadela, salaminho, salsicha, linguiça), bem como alimentos ricos em sódio como azeitonas, carnes gordas, pizzas e hambúrguer”, orienta Andressa.

 

Aumente sua imunidade

  • Ômega-3: salmão, atum, sementes de chia, nozes e linhaça;
  • Selênio: castanha do Pará, trigo, arroz, gema de ovo, sementes de girassol, frango, queijo, repolho e farinha de trigo;
  • Zinco: camarão, carne de vaca, frango, peru e peixe, fígado e frutos secos (castanha, amendoim e castanha do Pará);
  • Vitamina C: laranja, mexerica, abacaxi, limão, morango, melão, mamão, manga, kiwi, brócolis, tomate e melancia;
  • Vitamina E: sementes de girassol, avelã, amêndoas, pistache, manga, azeite de oliva, nozes;
  • Vitamina A: cenoura, batata doce, manga, espinafre, acelga, pimentão vermelho, brócolis, alface e ovo.
  • Canela: esta especiaria apresenta propriedades anti-inflamatória, antimicrobiana e antioxidante. É ideal para ser acrescida em chás, iogurtes, vitaminas, frutas e até mesmo no café!
  • Própolis: rico em flavonoides, apresenta ação antioxidante, que auxilia no combate às doenças. Atua como antibiótico natural em casos de inflamação e infecção e auxilia no combate à tosse. Pode ser consumido diariamente, com água ou chás.
  • Alho: Rico em enxofre, o alho é utilizado para o tratamento de gripes, resfriados, inflamações e dores, além de ajudar na eliminação de substâncias tóxicas.

Foto por Jonathan Lessa



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *