Distúrbios de aprendizagem exigem acompanhamento profissional

161
Foto por Erika Medeiros

Os Distúrbios de Aprendizagem compreendem uma inabilidade específica envolvendo a leitura, escrita ou matemática em indivíduos que apresentam resultados significativamente abaixo do esperado para seu nível de desenvolvimento, escolaridade e capacidade intelectual. Estamos falando da dislexia, disortografia, discalculia e disgrafia.

Explicando os pormenores de cada distúrbio, a psicopedagoga Beatriz Turini relata que a dislexia é caracterizada pela dificuldade de decodificação das palavras simples, mostrando uma insuficiência no processamento fonológico. O indivíduo apresenta dificuldade na leitura e interpretação de textos. “Já a discalculia é uma desordem neurológica específica que afeta a habilidade de uma pessoa em compreender e manipular números. Interfere negativamente as competências matemáticas de alunos que, em outros aspectos, são normais”, expõe.

No que diz respeito a disortografia, a profissional esclarece que se trata da dificuldade de aprender e desenvolver habilidades da linguagem escrita. Causando dificuldade na aprendizagem da ortografia, gramática e redação. “É uma perturbação de tipo funcional que afeta a qualidade da escrita do sujeito, no que se refere ao seu traçado ou à grafia”, completa. “A criança com disgrafia, por sua vez, apresenta uma escrita desviante em relação à norma/padrão; é uma caligrafia deficiente, com letras pouco diferenciadas, mal elaboradas, a chamada ‘letra feia’”, aponta.

A psicopedagoga ressalta a importância de os pais estarem atentos, especialmente no período da alfabetização, momento em que são detectados os primeiros sintomas de uma dificuldade de aprendizagem. “Assim que observarem a dificuldade da criança em acompanhar o conteúdo escolar, é necessário procurar um profissional para que sejam realizadas as devidas avaliações”, orienta.

Ainda conforme destaca Beatriz, é função do psicopedagogo aplicar avaliações para a identificação das habilidades já adquiridas pela criança e as que ainda precisam ser trabalhadas para que ocorra uma aprendizagem satisfatória. Diante dos distúrbios de aprendizagem, esse profissional estabelece intervenções a fim de colaborar para que o indivíduo desenvolva as competências necessárias para um melhor aproveitamento de sua capacidade intelectual.

18 anos de Viver!

“A Revista Viver! é um importante veículo de informação, onde se faz possível encontrar profissionais e serviços da saúde e educação. Apresenta conteúdos de interesse da população de forma clara e objetiva”.

A psicopedagoga Beatriz Turini realiza atendimentos personalizados no espaço Alfabetizar, localizado na rua José Paes Barreto, 02, 2º andar – Centro. Telefones: (28) 3521-1942 e 99957-1349.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *