Dor e edema são sintomas da luxação esternoclavicular

1345

A articulação esternoclavicular é a articulação entre o 1/3 medial da clavícula e o esterno na parte anterior do tórax. Quando a parte medial da clavícula sai de sua posição anatômica e se posiciona na frente, caracteriza-se uma luxação esternoclavicular anterior. Quando isso ocorre na parte detrás, é chamada de luxação posterior do esterno.

Segundo o ortopedista Arthur Beber, cirurgião de ombro e cotovelo na clínica Ortotrauma, as causas de luxação esternoclavicular são acidentes automobilístico, trauma direto sobre o tórax e queda sobre o ombro em esportes de contato. Quanto aos sintomas, o médico relata dor, edema (inchaço) no local, equimose (mancha na pele) e crepitação (estalo).

O médico explica que o diagnóstico é feito através do exame físico feito pelo ortopedista e radiografias das articulações esternoclaviculares. Em alguns casos se faz necessário o uso de tomografia computadorizada. “O tratamento, em sua grande parte, é feito através do repouso do lado acometido em uma tipoia, medicamentos para alívio dos sintomas de dor e edema, já que a maioria dos pacientes se torna assintomática depois de um determinado tempo”, explana.

Em casos selecionados, doutor Arthur informa que se faz necessário o tratamento cirúrgico, o qual consiste em posicionar a clavícula de volta a sua posição anatômica e refazer os ligamentos rompidos da articulação esternoclavicular com uso de enxerto de tendão retirado do joelho do paciente, evitando que a clavícula volte a sair do lugar.

(foto: Jonathan Lessa)



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *