Exames coloproctológicos conseguem detectar de doenças

480

No arsenal de exames de imagem, a Vídeo retossigmoidoscopia flexível é o exame do segmento final do intestino grosso. De acordo com o coloproctologista e gastroenterologista Roger Luiz de Oliveira Costa, esse exame é sempre precedido da anuscopia, que é a avaliação do ânus e canal anal. “Nele, avaliamos o reto e o segmento distal do sigmóide com um aparelho de endoscopia flexível (endoscópio), explica.

No que diz respeito às indicações desse exame, doutor Roger relata que sempre foi um exame básico de rotina complementar à consulta do coloproctologista. “Atualmente, as indicações são muito menos frequentes, fato esse devido à realização da Colonoscopia com mais frequência; esta já inclui a retossigmoidoscopia”, argumenta.

Trata-se, segundo o especialista, de um exame bem simples que necessita apenas de um preparo local prévio e não necessita de anestesia. “O preparo para o exame é realizado com uma solução de enema, comprada em farmácia, prescrita em orientação específica pelo seu médico no momento da marcação do exame”, expõe.

Após o exame não há nenhuma orientação específica, o paciente pode retornar às suas atividades normalmente – salienta o médico, acrescentando que raramente pode ocorrer a sensação de gases e desconforto. Para solucionar o incômodo, pode ser utilizada uma medicação anti-gases.

Falando sobre a importância desse exame, além de suas vantagens em termos de diagnóstico, doutor Roger explica que a Vídeo retossigmoidoscopia flexível é essencial no caso de sangramento ano-retal. “Podemos fazer diagnósticos de doenças simples do ânus, bem como doenças inflamatórias e até mesmo doenças malignas (câncer).

(foto: Jonathan Lessa)



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *