Gravidez, menopausa precoce por trás da amenorreia

390

Quando a menstruação atrasa, o primeiro pensamento que vêm à cabeça das mulheres é: gravidez. O atraso ou ausência de menstruação, no entanto, nem sempre ocorre por conta de uma gestação. Outros sintomas surgem junto ao atraso menstrual quando se trata de gravidez, tais como náuseas, sonolência, dor embaixo do ventre e perda de apetite, conforme explica o ginecologista e obstetra André Maitan.

A amenorreia, ou ausência de menstruação, pode acontecer por diversas causas. Entre elas, doutor André cita a menopausa precoce, uso de drogas e alguns medicamentos, anabolizantes, estresse físico e emocional, malformações uterinas e vaginais, por exemplo.

O problema pode ser dividido em dois tipos: primário e secundário. “A amenorreia primária acontece quando a mulher nunca menstruou. Já a secundária, é a ausência de menstruação após a mulher já ter menstruado uma ou mais vezes”, explana o especialista.

O médico relata que nem sempre a amenorreia vem acompanhada de sintomas. Quando eles surgem, entretanto, a mulher pode apresentar dor pélvica, irritabilidade, insônia, depressão e alterações intestinais.

Conforme elucida o ginecologista, para as mulheres que usam anticoncepcional continuamente, a falta de menstruação não ocasiona nenhum prejuízo. “Em outros casos pode haver malefícios dependendo da causa. Se a amenorreia estiver presente devido a menopausa precoce, é importante realizar a reposição hormonal. Se o problema advir de malformação uterina ou vaginal a menstruação vai se acumulando, levando à necessidade de intervenção cirúrgica”, alerta.

O diagnóstico da amenorreia, de acordo com o médico, é feito com a história clínica, exame ginecológico e exames complementares de sangue e ultrassonografia. Em alguns casos o especialista pode solicitar ressonância de pelve. Com relação ao tratamento, doutor André explica que vai depender da causa, podendo ser clínico ou cirúrgico.

(foto: Jonathan Lessa)



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *