Nutricionista elimina 20 quilos e hoje ajuda centenas de pacientes

334
Foto por Erika Medeiros

Mariana Talhate, 27, nutricionista

Altura – 1,64 m
Peso anterior -73kg  
Peso atual – 57kg 

Até os meus 15 anos, pesava 17 quilos a mais do meu peso atual. Excesso de biscoito recheado, chocolates, doces… comia pelo prazer. A rotina alimentar da família era pesada. Muita fritura e doces todos os dias – e à vontade. Assim cheguei ao sobrepeso. Me sentia frustrada, faltava confiança em mim mesma. Não acreditava na minha capacidade de realizar nada. Como não conseguia fazer dieta e controlar minha própria boca, pensava: como conseguiria controlar minha vida?

Só pelo cansaço que sentia devido aos quilos a mais, minha saúde mental era bastante prejudicada. Não comia nada na frente dos outros por vergonha, por achar que olhavam para eu comendo e me julgavam como “comilona”. Quando meu primeiro namoro acabou, eu achei que ninguém mais me amaria, porque eu era gordinha e me achava feia.

Um mês após esse fato, no dia do meu aniversário de 15 anos, acordei e falei para mim mesma que não seria mais do mesmo jeito. Eu queria me amar, me olhar no espelho e querer me arrumar, não queria mais viver aquela insegurança. Comecei a treinar e mudei minha forma de comer. Decidi comer pouco e tirar os doces, e assim fiz por quatro meses direto – de agosto de 2016 a novembro. Perdi 20 quilos, indo dos 73 para 53 quilos.

Minha relação com a comida mudou. Passei a enxerga-la como combustível, algo que faria meu corpo melhorar e ter saúde. Hoje consigo ter prazer em comer bem, abrir exceções quando saio ou viajo, mas mantenho uma rotina maravilhosa de comer alimentos naturais e saudáveis.

Após um tempo, percebi que precisava de mais músculos. Assim, cheguei aos 57 quilos e me mantenho neles há 13 anos. Essa mudança me empoderou totalmente. Passei a me sentir capaz, confiante, certa de que, se consegui emagrecer, consigo tudo! Até mesmo minha confiança em me relacionar com as pessoas e com as tarefas do dia a dia melhoraram muito. Não acho que seja só a perda de peso em si, mas o que ela representou para mim: confiança e autoestima.

Experiência que acrescenta

Sabe aquele ditado “faça o que eu digo, mas não o que eu faço?” No caso da nutricionista Mariana Talhate, ele não se aplica. Após vivenciar em sua própria vida a luta para chegar ao peso ideal, se esforçando diariamente para mantê-lo, a profissional acredita que passar por esse processo a ajuda a entender melhor seus pacientes.

“Hoje quando atendo um paciente com excesso de peso ou obesidade, eu sei realmente o que ele sente. A angústia de tentar e não conseguir, o quanto isso interfere nos relacionamentos dele, na confiança pessoal e profissional. Sinto como posso ajuda-lo, como comer bem vai levá-lo para realizações muito além da balança. Emagrecer representa conseguir conquistar algo grande, e isso faz nossas vidas mudarem”, declara.




Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *