O método Pilates no pós AVC visa melhorar a qualidade de vida

129

O AVC, conhecido popularmente por derrame, é classificado em dois tipos: isquêmico, quando há falta de circulação numa determinada área do cérebro e hemorrágico, que é o rompimento de uma artéria ou vaso sanguíneo, provocando um sangramento cerebral. É fundamental reconhecer os sintomas rapidamente para reduzir o risco de sequelas. Estas podem ser leves e passageiras ou graves e incapacitantes.

Conforme explana a fisioterapeuta Danielle Vasconcelos, indivíduos que foram acometidos e apresentam sequelas, comumente adotam uma postura com o cotovelo dobrado junto ao corpo, punho e dedos fechados. Também, apresentam o membro inferior com joelho estendido e o pé em ponta, devido ao quadro de espasticidade – “aumento do tônus muscular”. “A espasticidade nos membros superiores predomina nos músculos flexores e nos membros inferiores, nos músculos extensores do joelho. Isto explica a postura adotada pelo paciente”, afirma.

A fisioterapeuta esclarece que o espasmo muscular, por sua vez, leva a outras sequelas significantes, como diminuição do equilíbrio, fraqueza muscular, contraturas e dor. “Consequentemente, implica nas atividades básicas de vida diária, como pentear os cabelos, escovar os dentes, segurar um copo, alimentar-se e vestir-se, causando uma total dependência física e, por muitas vezes, um quadro de depressão, pois o mesmo se vê com toda sua rotina mudada”, expõe.

O principal objetivo com esse paciente, segundo a profissional, é a melhora na sua qualidade de vida, com benefícios como ganho de amplitude de movimento ou o não agravamento, através de exercícios realizados dentro do método Pilates, que utiliza de meios beneficentes e funcionais aos membros superiores e inferiores.

“O Pilates trabalha força muscular, amplitude de movimento, equilíbrio, postura e funcionalidade e qualidade de movimento”, ressalta doutora Danielle. “Os exercícios são realizados de forma leve e gradual, baseados em cada individuo e suas sequelas, utilizando dos aparelhos de Pilates e seus acessórios, promovendo maior segurança ao paciente e reeducando o cérebro a reconhecer o membro esquecido estabelecendo movimento eficiente para aquela determinada função”, conclui.

 

Foto por Jonathan Lessa

 



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *