Pediatra dá dicas para o desenvolvimento saudável dos pequenos

33

A pediatra Brunna Castello – Foto por Felipe Moura

A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças. Ela estimula o corpo a se defender contra os organismos (vírus e bactérias) que provocam doenças graves, as quais podem afetar seriamente a saúde. Seguir à risca o calendário de vacinação, portanto, é uma das principais medidas no que diz respeito a saúde da criança – ressalta a pediatra Brunna Castello.

Além disso, um acompanhamento profissional de qualidade desde os primeiros anos de vida é fundamental. “As questões genéticas são inevitáveis, mas podem ser muito melhor controladas a partir de análises periódicas, que precisam ser feitas por meio dos exames de rotina. São doenças sérias e que podem causar muitos danos. Portanto, não há tempo a perder”, explana a especialista.

Conforme salienta doutora Brunna, estes são alguns dos motivos pelos quais é essencial que os mais novos também sejam estimulados a cuidar da saúde, realizando exames de rotina. “Por mais que, de maneira geral, os riscos sejam menores pelo fato de o corpo ser mais jovem, o fato é que desequilíbrios podem aparecer, e só os exames e médicos preparados apontarão estes problemas”, afirma.

Outro ponto que merece atenção e dedicação é a formação de bons hábitos de vida desde cedo. De acordo com a médica, ainda na infância são adquiridos os primeiros hábitos, muitas vezes por influência de pessoas que convivem com a criança. Por isso, é fundamental que os hábitos saudáveis sejam estimulados desde pequenos, não só pela família, como também pela escola.

“A alimentação saudável é de extrema importância para as crianças. Por isso, dê preferência para os alimentos in natura ao invés dos industrializados”, propõe a pediatra. “É possível atrair as crianças para a temática envolvendo-as no preparo dos alimentos, desde o cultivo, a colheita, até a refeição pronta, trabalhando as cores e relacionando-as com frutas e vegetais, os cheiros e texturas, bem como apresentar o alimento por meio de degustações, desenhos ou apresentações”, orienta.

A especialista salienta, ainda, a importância da atividade física na infância. Dentre os inúmeros benefícios, pode-se destacar o fortalecimento do sistema imunológico, redução do risco de doenças cardíacas, melhora da circulação sanguínea e diminuição do sedentarismo. “Hoje o aumento da obesidade infantil tem se tornado um problema muito grande no nosso dia-a-dia”, alerta.

Aprender brincando

A fim de estimular a prática de exercícios físicos, conforme orienta a pediatra, os professores e/ou familiares podem realizar gincanas, atividades de dança, recreação ou estimular a prática de esportes regulares. “Por meio das brincadeiras, as crianças adquirem diversos aprendizados que auxiliam em seu crescimento, tais como conviver em grupo, respeitar regras, entre outros”, diz.

Além disso, por meio da brincadeira a criança trabalha seu desenvolvimento cognitivo e coordenação motora, possibilitando, inclusive, a prática de outros hábitos saudáveis como a atividade física, ao pular corda ou brincar de esconde-esconde. “Para uma criança crescer saudável e feliz devemos estar atentos às necessidades dos nossos pequenos, sempre procurando estimular, acolher e promover bons hábitos alimentares, com uma ingesta hídrica adequada”, enfatiza.

 



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.