Perda da cartilagem pode ocorrer Em decorrência da osteoartrose

298

Também conhecida como osteoartrite ou simplesmente artrose, a artrose corresponde a um conjunto de patologias que resulta em alterações anatômicas, como a perda da cartilagem que envolve os ossos das articulações e consequentes repercussões como dor e incapacidade funcional.

Além de provocar dor, sensação de rigidez e edema (inchaço), a osteoartrose pode causar limitações funcionais. Entre elas, o ortopedista Danilo Lobo, especialista em cirurgia do joelho, cita a perda/redução da mobilidade do joelho; deformidades e incapacidade para atividades da vida diária.

No que diz respeito às causas, doutor Danilo explica que a artrose pode surgir sem causa aparente, sendo então considerada primária ou idiopática (sem causa conhecida) ou ter um fator identificado que favoreça o seu aparecimento (fator predisponente). É a chamada osteoartrose secundária. “Diversas condições têm sido relacionadas como agentes causais de osteoartrose secundária, particularmente as doenças metabólicas, distúrbios anatômicos, excesso de peso, traumatismos, artrites e infecções”, aponta.

A herança genética, segundo o especialista, é um importante componente para o desenvolvimento de osteoartrose, particularmente na sua forma poliarticular, em que são afetadas várias articulações. “Ou seja, as pessoas que têm parentes com osteoartrose generalizada apresentam maior risco de desenvolver a doença”, diz.

O excesso de peso corporal (obesidade), artropatias e outras doenças, além de traumatismos de forte intensidade, também são fatores de risco comuns para o surgimento da osteoartrose do joelho.

O tratamento

Existem muitos tratamentos disponíveis para aliviar os sintomas desta doença, bem como para melhorar e preservar a função articular e a qualidade de vida. Tais tratamentos envolvem desde a simples orientação educacional para os doentes até ao uso de medicação, fisioterapia e, em casos extremos, cirurgia.

“É importante que a pessoa com osteoartrose mantenha boa saúde geral, elimine os fatores de risco, como o excesso de peso corporal, preserve uma boa força muscular e, acima de tudo, reconheça a sua própria responsabilidade no controle do tratamento”, revela doutor Danilo. “Fisioterapia e hidroterapia também são úteis para a prevenção e para o tratamento da osteoartrose”, finaliza.

(foto: Jonathan Lessa)



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *