Pilates proporciona benefícios para a mãe e o bebê

704

Criado a fim de auxiliar a gestante desde o primeiro trimestre de gestação até o pós-parto, o Pilates Mamy Baby é uma técnica baseada na contrologia de Joseph Pilates. O método surgiu através de adaptações, aprimoramentos e especialização de exercícios próprios para as mamães. Baseado na fisiologia e biomecânica de acordo com cada semana gestacional, fases do parto e recuperação pós-parto, com estímulos duplos, puérpera e bebê.

A fisioterapeuta Hellen Melo explica que as mães podem voltar do pós-parto com alterações, tais como diástase abdominal, laceração, epsiotomia, dores lombares, mudanças na musculatura do assoalho pélvico, entre outras. “Por isso, a volta rápida ao Pilates após o parto é fundamental para realizar o tratamento”, diz.

Outro benefício do Pilates Mamy Baby, segundo a profissional, é a interação entre mãe e filho, aumentando assim o vínculo materno. Dividido em três momentos, o atendimento começa com a interação mãe-bebê. “São feitos exercícios em forma de aquecimento. Por serem dinâmicos, eles permitem que a mãe brinque com o bebê e interaja com ele mais ativamente”, argumenta.

O segundo momento do método é voltado para acalmar o bebê. “Visto que ele já está mais cansado, as atividades sobre a bola suíça são uma boa alternativa”, expõe a fisioterapeuta. Por fim, dá-se ênfase na mãe. “É quando o bebê consegue, muitas vezes, dormir ou se tranquilizar, ao ponto de a praticante conseguir fazer os exercícios livremente e, às vezes, com níveis de dificuldade mais elevados”, esclarece.

De acordo com Hellen, a mãe pode ingressar ou retornar ao Mamy Baby 30 dias após o parto normal, ou 45 dias após o parto cesariano. “Já o bebê, só poderá começar a frequentar as sessões após dois meses de vida, quando ele está mais imunizado”, informa.

A fisioterapeuta salienta que antes de dar início ao tratamento é realizada uma avaliação para saber como está a saúde da mãe após o parto. “É importante investigar se ela teve algumas das alterações citadas”, relata a profissional. “Após a avaliação será traçado um plano de tratamento adequado e específico para cada uma, podendo ser realizadas sessões de duas a três vezes na semana”, conclui.

Ferramenta estratégica

 O Sling, ou carregador de bebê, é bastante utilizado no método Mamy Baby. Ele permite uma postura fisiológica do corpo do bebê em suas várias possibilidades de posição. É similar à posição de conchego e fechamento nos braços da mãe, portanto, a coluna fica alinhada na posição intra-uterina, promovendo conforto físico e emocional.

Além de permitir o aleitamento materno, o Sling ajuda os bebês a ficar mais tranquilos e seguros. Eles dormem com boa qualidade de sono e choram menos. Também permite uma melhor vinculação, interação, comunicação, observação e aprendizado da linguagem corporal do bebê.

Foto: Erika Medeiros



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *