Problemas visuais afetam diretamente o aprendizado escolar

147
Foto: Erika Medeiros

A visão é um importante sentido no desenvolvimento físico e cognitivo da criança. Gestos e condutas sociais são aprendidos pelo feedback visual. O diagnóstico precoce de doenças, um tratamento efetivo e um programa de estimulação visual precoce podem permitir que a criança tenha uma integração maior com seu meio.

De acordo com os estudos populacionais, as causas mais comuns de diminuição/perda visual são: Erros refracionais não corrigidos (Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo); toxoplasmose; catarata congênita; retinopatia da prematuridade (ROP); glaucoma congênito e alterações do sistema nervoso central.

Segundo o oftalmologista Eduardo Abib, da clínica Cemes, logo após o nascimento deve ser feito o Teste do Olhinho. “Trata-se de um exame simples, porém, de imensa importância, porque além de verificarmos o reflexo vermelho retiniano, podemos avaliar o tamanho, o brilho e a cor dos olhos do recém-nascido. Dessa forma, descartamos doenças como catarata e glaucoma congênitos, doenças retinianas ou opacidades da córnea”, explica. 

Até os dois anos, conforme esclarece doutor Eduardo, o ideal é realizar um exame oftalmológico a cada seis meses e após, anualmente. “Manter o calendário de vacinação em dia, bem como um bom pré-natal realizado pela mãe, também são ações de grande valia”, orienta.

Alguns sinais podem ser verificados pelos pais em casa e pelos professores na escola. Entre eles, o especialista destaca dores de cabeça durante atividades escolares, perda de atenção e dispersões frequentes, baixo rendimento escolar, “apertar” os olhos para ver algo, coceira e piscar em excesso.

Outros sinais são desvios nos olhos (estrabismo), mancha branca na pupila, lacrimejamento, fotofobia, entre outros. “Muitas vezes a queda do rendimento na escola e a perda do interesse nas atividades em sala de aula pode estar diretamente ligada a problemas visuais”, salienta o oftalmologista. Portanto, ainda de acordo com doutor Eduardo, há a necessidade do check-up ou exame periódico, desde o nascimento. “Prevenir é sempre o melhor caminho”, enfatiza.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *