Procurar um coloproctologista é essencial para se livrar da doença hemorroidária

75

Dr. Leonardo Machado – Foto por Erika Medeiros

Caracterizada por uma queda dos coxis vasculares (hemorroidas), a doença hemorroidária acontece devido a uma fraqueza nos tecidos que sustentam as hemorroidas dentro do canal anal. “Essa condição faz com que ocorra um prolapso, deixando os pacientes com uma sensação de ‘pele’ ou ‘bolinha’ para fora do ânus”, esclarece o coloproctologista e cirurgião geral Leonardo Machado.

A constipação intestinal, conforme salienta o especialista, é a principal causa. “Adiar a vontade de evacuar, permanecer muito tempo sentado no vaso sanitário mexendo no celular, lendo revista ou jornais também podem contribuir para o surgimento da doença. A gravidez e a obesidade também são fatores de risco, por aumentarem a pressão intra-abdominal e reduzirem o retorno venoso”, explica.

Falando sobre os sintomas, doutor Leonardo destaca sangramento, dor e protusão como os mais comuns associados à doença hemorroidária. Também podem ocorrer queimação e prurido na região anorretal. “A doença hemorroidária, na maioria das vezes, é bastante sintomática, causa incômodo e reduz a qualidade de vida do paciente”, aponta.

Ainda de acordo com o médico, ambos os sexos são acometidos na mesma proporção. A doença é mais prevalente entre 45 e 65 anos de idade, porém, as “hemorroidas” podem surgir também nos mais jovens. “Os pacientes ressecados, que necessitam fazer mais força para evacuar, acabam sendo os mais acometidos, além do sedentarismo e a obesidade contribuírem”, ressalta.

“Manter uma alimentação saudável, com a ingestão de fibras nas refeições e beber bastante água durante o dia, além da prática de atividade física regular, são medidas fundamentais para prevenir a doença hemorroidária”, enfatiza o especialista.

O tratamento

O tratamento da doença hemorroidária, segundo doutor Leonardo, vai depender do grau da doença. No grau I e II as orientações são higieno-dietéticas; alguns medicamentos e pomadas também podem ser usadas, além da ligadura elástica dos mamilos hemorroidários, procedimento esse indolor e realizado no consultório. Já no grau III e IV geralmente o tratamento de escolha é a cirurgia.

Dr. Leonardo Machado atende na Policlínica de Cachoeiro de Itapemirim, localizada na rua Dr. José Paes Barreto, 1, Centro. Telefones: 28 3522-8988 e 28 99992-8988. Também atende no Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim, com agendamentos através do 28 98803-4543. Em Guaçuí, na Clínica São Miguel Arcanjo, telefone 28 3553-4040. Instagram: @dr_leonardomachado



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *