Proteja-se de acidentes de trabalho envolvendo suas mãos

380
Foto por Jonathan Lessa

Os acidentes de trabalho no Brasil têm um número alarmante: 700.000 ocorrências registradas ao ano. Esse índice coloca o Brasil no quarto lugar, atrás somente de China, Índia e Indonésia. Dados publicados pelo IBGE apontam que 35% dos acidentes de trabalho ocorrem nas mãos, braços e antebraços. Segundo o ortopedista Rafael Moreira Mattos, especialista em cirurgia de mão na clínica Ortotrauma, as profissões com maior risco são as de indústria pesada, maquinário pesado e instrumentos cortantes, como metalúrgicos, serralheiros, carpinteiros e açougueiros.

“Houve um aumento importante da incidência de lesões graves com sequelas nas mãos em motociclistas”, ressalta doutor Rafael. “Tais profissões são as mais acometidas justamente pelo ambiente de trabalho, que exige muita atenção do profissional em todos os momentos”, completa.

De acordo com o médico, as fraturas simples das mãos, quando bem conduzidas, no geral evoluem com resultado satisfatório. “O atraso ao atendimento médico adequado e a falta de acesso a uma reabilitação adequada, porém, são fatores complicadores. As lesões mais graves, frequentemente associadas a perda de segmentos das mãos, como amputações de dedos e queimaduras extensas, acarretam perda funcional significativa, podendo levar até mesmo à incapacidade funcional do membro acometido”, argumenta.

A cirurgia da mão, praticada pelo profissional devidamente treinado e atualizado, visa minimizar os danos, reduzindo as prováveis sequelas e restaurando a função do membro para o mais próximo da normalidade. Para isso, pode-se lançar mão de procedimentos reparadores ou reconstrutivos.

Entre esses, estão incluídos a fixação das fraturas, sutura dos tendões (tenorrafias) e dos nervos (neurorrafias), retalhos ou enxertos de pele, enxerto de nervo e transferências tendinosas, entre outros. A atuação do especialista também envolve a participação ativa no processo de reabilitação do paciente juntamente com o fisioterapeuta, com intuito de permitir ao paciente o retorno às suas atividades habituais o mais precocemente possível.

Evite acidentes

“A primeira e mais evidente dica para proteger as mãos no local de trabalho, diminuindo as chances de acidentes, é a utilização dos equipamentos de proteção individual. Eles são essenciais. As normas de segurança do ambiente de trabalho devem ser seguidas à risca, assim como o uso de vestimentas adequadas. Realizar manutenção dos equipamentos de trabalho e sempre olhar onde estão suas mãos também ajudam a evitar acidentes!”, orienta doutor Rafael.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *