Saiba as indicações e benefícios da prótese de joelho

489

Quando o joelho está muito lesionado pela artrite ou por outra lesão, atividades simples, como caminhar ou subir escadas, podem se tornar difíceis. Pode haver dores mesmo sentado ou deitado. Se tratamentos não cirúrgicos, como medicamentos e o uso de aparelhos que auxiliam a caminhar, não são mais capazes de ajudar, pode estar na hora de pensar em fazer uma artroplastia total de joelho.

De acordo com o ortopedista Vinicios Barreto (Instituto do Joelho), especialista em joelho e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho, trata-se de um procedimento seguro e efetivo para aliviar as dores, corrigir deformidades no membro e ajudar a retornar às atividades normais. A artroplastia é indicada quando existe comprometimento grave da articulação ou quando não se consegue alcançar melhoras com o uso de medicamentos e sessões de fisioterapia.

Falando sobre o procedimento, o especialista explica que é retirada a cartilagem e substituída por implantes metálicos e sintéticos. Para se submeter à cirurgia é necessário passar por uma anamnese detalhada, a fim de investigar fatores que possam interferir no bom desempenho da prótese. Realizada a cirurgia, um cuidado pós-operatório fundamental é a fisioterapia. “Assim, conseguimos melhorar o arco de movimento do joelho, minimizando a dor e otimizando a marcha”, expressa.

A recuperação da cirurgia, conforme salienta doutor Vinicios, pode variar de três a seis semanas. A duração média da prótese é de 10 a 15 anos. Vale ressaltar que as atividades que não eram possíveis antes do desenvolvimento da artrose não podem ser realizadas. “A fim de que a prótese não se afrouxe e fique dolorosa, muitos cirurgiões aconselham evitar atividades de alto impacto, como corridas, trotes, saltos ou outros esportes de alto impacto pelo resto da vida após a cirurgia”, aponta.

A evolução das próteses

A artroplastia total de joelho é um dos procedimentos mais bem-sucedidos em toda a medicina. De acordo com a Agência Americana para Pesquisa e Qualidade em Saúde, mais de 600.000 artroplastias de joelho são realizadas por ano nos Estados Unidos. O método foi realizado pela primeira vez em 1968 e, desde então, as melhorias nas técnicas e nos materiais cirúrgicos aumentaram demais sua efetividade.

“Mais de 90% das pessoas que fazem a artroplastia total de joelho sentem uma redução enorme das dores no joelho e uma significativa melhora na capacidade de realizar as atividades comuns do dia a dia”, revela doutor Vinicios.

Foto: Erika Medeiros



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *