Saiba quais são as causas mais comuns da dor de garganta

392

Um sintoma comum, a dor de garganta atinge qualquer faixa etária e pode ter diversas causas. Quando a criança ou o adulto apresenta uma dor na garganta ao engolir, a primeira hipótese é que exista uma inflamação na faringe/garganta. Crianças muito pequenas normalmente param de comer ou choram ao se alimentar quando estão com a garganta inflamada.

De acordo com a otorrinolaringologista Eliza Bittencourt Chaves, a maioria das inflamações da garganta é causada por vírus, como na gripe ou nos resfriados. “Em menor escala, porém, são causadas por bactérias. O exame clínico com ajuda ou não de exames complementares como o hemograma, a cultura ou o teste rápido ajudam a diferenciar essas duas situações”, explica.

Segundo a especialista, a amigdalite é uma inflamação específica das amígdalas, que se localizam na faringe. Nessa situação, as amígdalas se encontram inchadas, vermelhas e doloridas, eventualmente cobertas por uma secreção branco-amarelada. “Pessoas que dormem com a boca aberta podem apresentar dor da garganta pela manhã em virtude do ressecamento da faringe durante a noite. Nesse caso, além do tratamento para correção da respiração bucal, pode-se usar alguma forma para umedecer o ambiente”, explana.

A médica salienta que infecções nasais como as sinusites, que resultam em drenagem de secreções do nariz para a garganta, também podem causar dor. “A dor de garganta também pode estar associada à Doença do Refluxo Gastresofagiano. Durante os episódios, a secreção ácida pode subir e atravessar todo o esôfago, chegando à garganta e até mesmo ao nariz”, aponta.

Os tumores malignos da faringe, conforme elucida doutora Eliza, também podem trazer dor de garganta, embora sejam bem mais raros. “Para melhor alívio da dor deve-se, primeiramente, fazer um diagnóstico correto, visto que as causas podem ser diversas.

Pode-se fazer uso de medicação analgésica na dose apropriada para o peso e a idade. A inflamação torna a garganta inchada e dolorida, o que dificulta a ingestão de alimentos sólidos. Prefira a consistência líquida ou pastosa”, recomenda.

Evite esses erros

  • Evite sprays analgésicos, pois além de serem pouco ou nada efetivos, podem causar alergia ou irritação;
  • Nunca faça uso de antibióticos por sua própria conta. A chance de você errar na escolha, dose, tempo de uso ou hora de começar é enorme. Além disso, a maioria das inflamações na garganta é de origem viral, o que não requer o uso de antibióticos;
  • Nem toda dor de garganta necessita de antibiótico e/ou anti-inflamatórios. Procure o seu otorrinolaringologista para uma avaliação.


Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *