Suplementação de vitamina D previne problemas de saúde

299

O número de pessoas com deficiência de vitamina D é alarmante, ocasionando em diversos problemas – em especial na saúde óssea. Estima-se que mais da metade dos brasileiros não atinge os índices ideais do nutriente. Sabe-se que a principal fonte de vitamina D é a exposição diária ao sol, a qual está diminuindo cada vez mais na vida de muita gente. As consequências logo são percebidas através de doenças ósseas, musculares e até mesmo cardíacas.

Uma vez disponível, a vitamina D viaja até o intestino, onde o cálcio presente nos alimentos é absorvido com mais facilidade. A falta da mesma ocasiona em menor disponibilidade do mineral que compõe o esqueleto, abrindo as portas para o surgimento da osteoporose ao longo dos anos. “O cuidado deve ser redobrado em mulheres na menopausa e nos idosos, já que são mais suscetíveis às alterações que corrompem os ossos”, ressalta a farmacêutica bioquímica Aline Sartori.

Extremamente importante para o desenvolvimento, crescimento e manutenção do equilíbrio de nosso organismo, a vitamina D deve estar presente em níveis satisfatórios para estarmos em dia com a saúde. “Quando isso não acontece, a suplementação é de grande ajuda para prevenir os problemas já mencionados, além de outras complicações”, explica doutora Aline.

A profissional relata que a vitamina D pode ser encontrada em gotas ou compromidos, tendo diversas dosagens. “Os suplementos líquidos podem ser usados por adultos e crianças em todas as idades, sendo que sua dose diária varia de acordo com a faixa etária e a concentração do medicamento”, aponta. Sobre a versão em cápsulas, a farmacêutica esclarece que pode ser usada por crianças maiores de 12 anos e por adultos. O suplemento em comprimido deve ser tomado uma vez ao dia, por volta de dois a quatro meses – informa.

A suplementação de vitamina D, de fato, pode trazer muitos benefícios à saúde. Para otimizar seus resultados, entretanto, é importante incluir na dieta alimentos como peixes, frutos do mar, leite e derivados, que são fontes naturais do nutriente. Além disso, expor-se à luz solar em horários seguros é essencial para que o organismo produza a vitamina. A orientação médica é de suma importância para evitar complicações decorrentes da superdosagem.

Dra. Aline Sartori – Farmacêutica Bioquímica

Drogarias Novo Parque, Guimarães e Drogativa

Telefones para contato: (28) 3522-6644/ 99901-7264

E-mail: drogarianovoparque@hotmail.com

Avenida José Rosa Machado, 129, Alto Novo Parque – Cachoeiro de Itapemirim

 Restabelecendo os níveis

Pesquisadores da Universidade de Basel, na Suíça, deram suplementos de vitamina D a pessoas acima de 60 anos por 12 meses. Ao final do período, o perigo de os tombos acontecerem caiu 49%. Outros levantamentos relatam que músculos importantes nas passadas, como os flexores do quadril e os extensores do joelho, ficam fortalecidos quando há a reposição. A suplementação é indicada nessa faixa etária, até porque, depois dos 70 anos, a pele perde a capacidade de gerar o suficiente de vitamina D, mesmo se exposta ao sol, de acordo com a SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia).



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *