A viscossuplementação em processos degenerativos do joelho

42

Foto por Jonathan Lessa

A articulação normal do joelho apresenta um líquido no seu interior, o qual tem a função principal de nutrir as células da cartilagem, diminuir o atrito da articulação e amortecer a carga que passa no joelho. “Quando a articulação do joelho apresenta um processo degenerativo como a artrose, este líquido sinovial sofre modificações e perde as funções originais citadas acima, levando a um maior desgaste da cartilagem e piora dos sintomas”, explica o ortopedista especialista em cirurgia do joelho Danilo Lobo, da clínica Ortotrauma.

O médico esclarece que a viscossuplementação ou infiltração de ácido hialurônico tem a função de restabelecer a quantidade de ácido hialurônico “perdida” no líquido sinovial e restaurar a função do líquido sinovial normal. “Para o tratamento da artrose ou da condromalácia, é necessário adequada orientação ao paciente e medidas como: orientação nutricional, diminuição de peso e uso de medicação oral apropriada para cada caso (analgésicos, condroprotetores e anti-inflatórios)”, aponta.

Além disso, conforme elucida doutor Danilo, o fortalecimento muscular com baixo impacto e tratamento fisioterápico são medidas importantes. “Quando esse conjunto de tratamento não surte o efeito desejado, existe a opção da infiltração com o ácido hialurônico”, diz.

Ainda de acordo com o ortopedista, a viscossuplementação é indicada em pacientes com artrose leve ou moderada. Promove melhora da dor com pico de ação entre a quarta e a décima segunda semana, mas os efeitos podem perdurar por mais de um ano. “Pacientes com artrose de característica mecânica, que é quando a dor piora ao caminhar e ao fazer atividades físicas e que melhora com o repouso, tendem a ter melhor resultado”, expõe.

Já pacientes com derrame articular significativo, dor que piora com o repouso e artrose avançada, conforme salienta o especialista, tendem a ter pior resultado. Nestes casos, a viscossuplementação eventualmente pode ser feita juntamente com a infiltração de corticoesteroides. “A viscossuplentação/infiltração com ácido hialurônico pode ser realizada na clínica ou consultório com os devidos cuidados de higiene e antissepsia, devidamente aplicada por um ortopedista qualificado”, relata. Vale ressaltar, no entanto, que a viscossuplementação não deve ser feita como medida isolada do tratamento da artrose. “Ela deve sempre ser orientada e acompanhada pelo médico, o qual deverá orientar conjuntamente o tratamento multidisciplinar: fisioterapia, medicações, orientação do exercício e orientação nutricional no controle dos sintomas da artrose”, conclui doutor Danilo.

 

 

 



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *