Abandonar tratamento ortodôntico Pode trazer prejuízos ao paciente

736

Os aparelhos dentários são hoje um forte aliado do dentista, e encontrar pessoas usando o apetrecho se tornou algo comum. Para o sucesso do tratamento ortodôntico, porém, é preciso se atentar a alguns cuidados extras durante seu uso. No que diz respeito à higiene bucal, por exemplo, deve-se dar atenção redobrada.

“Devido ao seu formato, o aparelho gera áreas maiores propensas à retenção de placa bacteriana, podendo acarretar problemas periodontais (gengivais) e também um aumento de cáries”, explana doutor Matheus Scherrer, especialista em ortodontia, DTM e Dor Orofacial. “Logo, fazer uma escovação mais demorada e minuciosa é extremamente importante, bem como o uso diário de fio ou fita dental, e se possível usar enxaguante bucal”, orienta. Segundo o especialista, é fundamental também que o usuário de aparelhos dentários realize uma revisão com seu dentista clínico cerca de duas vezes ao ano.

Conforme explica doutor Matheus, mesmo com o uso de técnicas mais modernas, o tratamento ortodôntico ainda é considerado um tratamento de médio prazo, pois o profissional não pode fazer mais força que o ideal mensalmente, tendo em vista que o próprio organismo do cliente não suporta forças exageradas. “Com isso, existem alguns pacientes que acabam abandonando o tratamento sem concluí-lo”, expressa.

Outro fator que pode contribuir para o abandono do tratamento ortodôntico, de acordo com o odontólogo, é a crise que o país vive – o paciente pode não ter o recurso mensal para pagar e acaba abandonando o tratamento -, dentre outros problemas pessoais de cada caso de abandono de tratamento.

“O problema é que ao abandonar o tratamento antes do fim, é claro que ainda haverá coisas que não estarão em ordem, por exemplo, a oclusão do paciente, e talvez alguns problemas estéticos que ainda não tenham sido totalmente resolvidos.

O ideal é que o paciente que necessite de aparelhos dentários esteja ciente do tempo médio que precisará usá-los, atendendo às orientações do seu profissional de confiança, para assim ter um resultado positivo ao final”, elucida o especialista em ortodontia, DTM e Dor Orofacial.

Retomando o tratamento

Para as pessoas que acabaram abandonando seus tratamentos, porém resolveram retomar o tratamento com seus profissionais, saibam que isso é possível. O primeiro passo, segundo doutor Matheus, é retornar ao ortodontista para ele reavaliar seu caso; provavelmente o profissional irá solicitar alguns exames para reiniciar o tratamento e retomar o caso.

“Com as técnicas mais rápidas e modernas, o uso de aparelho dentário tornou-se uma prática sem muita dor, geralmente, e bem aceita pela população. Para os pacientes que necessitam de um apelo estético, existem no mercado diversos tipos que são praticamente imperceptíveis. Sempre frisando que para um total sucesso, é imprescindível que o paciente siga todas as orientações do profissional que o assiste”, finaliza.

(foto: Jonathan Lessa)



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *