Cardiologista esclarece dúvidas sobre a saúde cardiovascular

53

Conjunto que inclui o coração e vasos sanguíneos, o sistema cardiovascular é responsável por levar o sangue rico em oxigênio e pobre em gás carbônico para todos os órgãos do corpo, garantindo que funcionem adequadamente. A cardiologia é a especialidade médica que realiza o diagnóstico e tratamento das doenças que acometem esse sistema.

Convidamos o doutor Marcelo Maia, cardiologista especialista em eletrofisiologia, para responder às perguntas de leitores sobre a saúde cardiovascular. Para participar da próxima edição, envie suas perguntas sobre ginecologia para o e-mail jessica@editoraviver.com.br.

 

  1. Por que a ansiedade nos faz ter a sensação de batimentos cardíacos acelerados?

João Pedro Rigo, 22, estudante universitário.

Dr. Marcelo: A ansiedade é um transtorno psíquico, que promove a liberação de alguns hormônios, entre eles a adrenalina, que promove o aumento da frequência cardíaca. Esse aumento da frequência cardíaca nos “prepara” para uma situação adversa, ou seja, algo desconhecido que precisaremos enfrentar.

 

  1. Quem tem problemas cardíacos é mais vulnerável à Covid-19?

Letícia Velasco, 28, costureira.

Dr. Marcelo: A infecção pelo Coronavírus é recente e não a conhecemos a fundo. Essa informação é baseada na observação dos países onde o vírus se disseminou primeiro, mas não existem estudos de grande impacto, pelo curto tempo de instalação da mesma. De fato, foi demonstrado que pessoas idosas e portadoras de fatores de risco cardiovascular, teriam formas mais graves da doença.

 

  1. Quais os riscos que a pressão alta não controlada pode trazer?

Jaqueline Cardoso, 27, secretária.

Dr. Marcelo: A pressão alta, ou seja, a hipertensão arterial, é um fator de risco independente da doença cardiovascular, ou seja, pessoas hipertensas têm uma maior predisposição ao desenvolvimento das doenças cardíacas. Com isso, também há um aumento da mortalidade.

 

  1. Que cuidados rotineiros uma pessoa que possui marcapasso precisa ter?

Fátima Pontes, 54, cabelereira.

Dr. Marcelo: O marcapasso cardíaco traz uma melhora na qualidade de vida das pessoas. O mais importante são as revisões periódicas, usualmente realizadas semestralmente, onde o médico especialista, através de um aparelho próprio, chamado programador, tem acesso aos dados da prótese como voltagem da bateria, integridade dos eletrodos e limiares de estimulação. Além disso, os pacientes são orientados quanto a realização de atividades, assim como prevenir possíveis interferências eletromagnéticas.

 

  1. O que leva pessoas jovens a sofrerem um infarto?

Oswaldo Martins, 40, motorista.

Dr. Marcelo: O infarto tem associação com a presença de fatores de risco cardiovascular como hipertensão arterial, diabetes mellitus, alterações de colesterol e triglicerídeos, tabagismo e sedentarismo. Um fator de risco importante nesses casos é a história de doença cardiovascular em familiares jovens.

 

  1. Que cuidados devemos ter com a saúde do coração durante a quarentena?

Josilaine Almeida, 27, do lar.

Dr. Marcelo: Manter hábitos saudáveis de alimentação e manter atividade física regular, de preferência em casa, respeitando as orientações das autoridades da saúde. Outra coisa, extremamente importante, é se manter psicologicamente saudável.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *