Cirurgias plásticas podem ser realizadas com sucesso e segurança

45

Estamos vivendo um momento ímpar em todo o mundo, onde precisamos adaptar toda a nossa rotina por conta da pandemia do novo Coronavírus. Respeitar o isolamento e distanciamento social são medidas de extrema importância. Aos poucos, porém, muitas atividades que ficaram paralisadas por um tempo estão sendo retomadas, com os devidos cuidados recomendados pelo Ministério da Saúde e OMS. Entre elas, está a realização de cirurgias plásticas.

Segundo o cirurgião plástico Renato Harckbart, a pandemia reforçou alguns hábitos já presentes no dia-a-dia de cirurgiões e suas equipes, tais como lavar as mãos entre um atendimento e outro, aplicar álcool em gel e usar máscara facial durante cirurgias e pequenos procedimentos. “Com a Covid-19, porém, a higienização das mãos e uso de máscara se tornaram fundamentais também para o atendimento em consultório – tanto pelo médico e funcionários quanto pelo paciente – e sabemos que isso realmente diminui o risco de contaminação”, revela doutor Renato, mencionando que há acesso a dispensadores de álcool em gel na recepção e salas de atendimento em sua clínica.

Com o surgimento da pandemia no país, por recomendação dos órgãos responsáveis os cirurgiões plásticos suspenderam temporariamente seus atendimentos eletivos. Nesse meio tempo, somente retirada de drenos, pontos e outras urgências foram atendidas. A partir de uma reunião realizada recentemente pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Regional Espírito Santo com os profissionais capixabas, porém, debateu-se questões de segurança em relação a Covid-19 e as cirurgias foram retomadas, com algumas restrições.

“O que ficou muito bem esclarecido é que as pessoas têm que se cuidar independentemente de uma cirurgia. Nós estabelecemos que uma semana antes da cirurgia o paciente precisa ficar recluso ao domicílio; não sair realmente para nada e não receber visitas”, relata o especialista. “Além disso, as pessoas que estão na casa circulando também devem ter o cuidado de evitar sair de casa sem necessidade, não entrar com os sapatos da rua, bem como os demais cuidados que já sabemos”, ressalta.

Conforme expõe doutor Renato, foi-se estabelecido evitar fazer cirurgia plástica eletiva em locais onde não tenha o “Covid free”, ou seja, apenas hospitais que não estejam atendendo Covid. “Essa restrição é uma segurança a mais para os pacientes”, revela. “Pacientes diabéticos que costumam ter oscilação da taxa de glicose não deveriam operar nesse período de pandemia, pacientes que têm sabidamente doenças pulmonares como asma, cardiopatas, obesos e pessoas acima de 59 anos não estão sendo aconselhados a se submeter a qualquer cirurgia plástica eletiva”, informa.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica divulgou recentemente um material com orientações para cirurgiões e pacientes. De acordo com doutor Renato, antes de cada cirurgia ambos assinam tal documento comprovando que estão cientes das informações contidas nele. “Outro cuidado que foi exigido pelo Conselho é que o tempo cirúrgico deve ser de, no máximo, seis horas. Excedendo esse tempo, já está expondo o paciente a riscos”, explica.

No intuito de se certificar de uma cirurgia segura para paciente e equipe médica, uma medida que vem sendo tomada é procurar saber, na véspera e no dia da cirurgia, se o paciente apresenta algum sintoma suspeito de Covid-19. Em caso positivo, a cirurgia é suspensa para posterior reagendamento. “Em relação a cuidados pós-operatórios, além das medidas específicas a cada procedimento, foi estabelecido que o paciente fique recluso durante 15 dias após a cirurgia”, aponta o cirurgião plástico.

Salvo em real necessidade, a recomendação para consultas é que o paciente evite levar acompanhante, a fim de evitar ao máximo aglomeração. Além disso, os agendamentos na clínica de doutor Renato Harckbart estão sendo feitos com um espaçamento de 30 minutos entre um paciente e outro. “Apesar de termos uma recepção grande que acomodaria até quatro pessoas com o distanciamento necessário, optamos por diminuir ao máximo o número de pessoas”, explana o médico.

Vale ressaltar, ainda, que a higienização das maçanetas, bancadas e sofás é feita frequentemente. “Estamos tomando todos os cuidados para que possamos contribuir para evitar a disseminação da Covid-19”, afirma o especialista. Com tamanha precaução, fica evidente que aquela cirurgia plástica tão desejada pode sim ser feita agora. “A pandemia não invalida o desejo por uma autoestima mais elevada, e a cirurgia plástica pode contribuir muito nesse sentido”, declara.

O período ideal

Devido ao isolamento social, ficar em casa em tempo integral é uma realidade para a maioria das pessoas. Muitas, inclusive, estão trabalhando em home office. Isso favorece a realização e recuperação de cirurgias plásticas. Adaptando-se às atuais circunstâncias, cirurgiões plásticos lançaram mão do teleatendimento por WhatsApp ou outros aplicativos de chamadas de vídeo como uma ferramenta para tirar dúvidas de pacientes, diminuindo as idas ao consultório.

Vale mencionar, ainda, que estamos nos aproximando do inverno, estação propícia para a realização de cirurgias plásticas. Tendo em vista o uso necessário de cinta pós cirúrgica e os aspectos inerentes às drenagens linfáticas, com a temperatura mais baixa a recuperação fica muito mais confortável. “Além disso, realizar seu procedimento agora dará mais tempo para chegar ao verão plenamente recuperado”, afirma doutor Renato. “Com mais tempo para cicatrização, diminuição dos inchaços (edemas), acomodação dos tecidos e desaparecimento de equimoses (arrocheados normais após a cirurgia), o paciente poderá se expor ao sol sem preocupações”, completa.

 

#Vaipassar

“Essa pandemia nos ensinou muitas coisas, mas eu tomaria dois pontos como os principais: Ela nos abriu os olhos para que possamos olhar mais, como seres humanos, uns para os outros, cuidar mais do próximo. Assim como nós estamos no conforto do nosso lar, pessoas por questões financeiras perderam tudo o que tinham. Segundo: essa pandemia me trouxe a lembrança do quanto eu sou pequeno e do quanto Deus é grande. Eu nunca vi tantas pessoas postando pedidos de oração e mensagens espirituais nas redes sociais como eu tenho visto. Isso nos reporta a necessidade da humildade e fé em Deus, que temos que ter independentemente da pandemia”. – Dr. Renato Harckbart.

 

Doutor Renato Harckbart Carvalho – cirurgião plástico pós-graduado em medicina estética e preceptor da residência da Santa Casa de Cachoeiro – atende na Avenida Lacerda de Aguiar, 34, Gilberto Machado (Sala 1) – Cachoeiro de Itapemirim. Os telefones para agendamento de consultas são (28) 3517-8398 e 99987-0011. Site: www.cirurgiaplasticadrrenato.com.br. Instagram: @dr.renatoharckbart.

 

Foto por Erika Medeiros



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *