Conheça as indicações para a cirurgia das vias lacrimais

434

Ambos os olhos possuem um sistema lacrimal. A glândula lacrimal é responsável por secretar lágrimas, fornecendo a umidade necessária aos olhos. Em seguida, essas lágrimas são escoadas para a via lacrimal. Seja por uma obstrução congênita ou adquirida, como no caso de um tumor ou trauma, esse processo de escoamento pode ser impedido, ocasionando um transbordamento da lágrima, podendo ocasionar muito desconforto.

Conforme informa o oftalmologista Leonardo Perim (Cemes), especialista em cirurgia plástica ocular, as principais queixas que levam à indicação cirúrgica das vias lacrimais são referentes a alguma alteração anatômica nas vias de escoamento da lágrima do olho para o nariz. “Devido ao impedimento da lágrima em ser escoada, ela acaba transbordando, ocasionando lacrimejamento e, muitas vezes, secreção”, explica.

Estas obstruções da via lacrimal podem ocasionar em perda da qualidade de vida do indivíduo, já que o lacrimejamento constante chama a atenção de quem os vê, causando constrangimento, além do desconforto gerado no dia-a-dia. Além disso, a secreção frequente pode acarretar em episódios de infecções graves, tornando-se necessário o uso de antibióticos orais e até mesmo intravenosos, acompanhados de internação. “Quando a cirurgia é feita e se obtém sucesso, o paciente volta a ter qualidade de vida, o que é muito gratificante”, avalia doutor Leonardo.

O especialista esclarece que a realização do procedimento cirúrgico varia de acordo com a posição da obstrução. Quando está localizada na parte superior das vias lacrimais, a cirurgia é mais simples e rápida. Já nos casos em que a obstrução está localizada na região inferior, é necessária uma intervenção mais complexa. “O tempo de recuperação do paciente para voltar às atividades normais varia de uma semana a 15 dias, dependendo da complexidade da cirurgia”, diz.

Foto: Wallace Campos



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *