Luz azul pode danificar nossos olhos. Saiba como se proteger

54

Está surgindo um debate sobre os efeitos benéficos e prejudiciais da luz azul. De um lado, ela pode ajudar a combater a depressão de inverno e a insônia. De outro, pode causar lesões no olho humano. “Há algum tempo especialistas têm conhecimento de que a luz UV (ultra violeta) pode danificar potencialmente o tecido biológico, como nossa pele e nossos olhos. É por isso que as pessoas normalmente tomam precauções para proteger-se do sol usando itens como protetor solar ou óculos escuros”, explica o oftalmologista Eduardo Abib, da clínica Cemes.

No entanto, a luz azul também tem o potencial de causar danos aos nossos olhos. Tablets, smartphones, computadores, luz de led entre outras, são formas artificiais de emissão de luz azul. Segundo doutor Eduardo, a quantidade de tempo que as pessoas gastam usando esses dispositivos e a proximidade dessas telas com o rosto do usuário, têm causado preocupação.

“O nosso organismo possui um ‘relógio’ biológico, que regula o ciclo circadiano, ou ciclo sono-vigília, responsável por diversas funções em nosso metabolismo”, esclarece o especialista. “A exposição excessiva à luz azul, principalmente à noite, pode alterar esse mecanismo, inibindo ou reduzindo a produção de melatonina, causando dificuldade para dormir/insônia”, alerta.

Além disso, conforme salienta o médico, o contato em abundância com telas que emitem luz azul nos faz piscar em torno de 30% a menos. Os resultados são olho seco, desconforto (ardência, “queimação”, lacrimejamento reflexo, entre outros) e sensação dos olhos estarem pesados. Alterações na retina, como degeneração macular também podem estar relacionadas.

Como tudo na vida, doutor Eduardo enfatiza que a palavra certa é moderação. “O uso de lentes (óculos específicos de proteção à luz azul) e/ou protetores de telas com filtro UV e para luz azul são soluções simples e importantes, aliados na preservação da saúde ocular, além de reduzirem o desconforto”, expõe.

“Mesmo usando filtro azul para proteção, recomendamos fazer um maior número de intervalos para os olhos, olhando à distância e piscando com mais frequência – principalmente quando está trabalhando em seu notebook, tablet ou smatphone”, orienta o oftalmologista. “O uso de lubrificantes também ajuda a reduzir o desconforto. Em caso de dúvidas, procure seu oftalmologista”, conclui.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *