Não há fórmula pronta para conciliar o trabalho com a maternidade

309

Sue Hellen Fonseca Viana

Psicóloga com especialidade em Psicanálise, Professora Universitária e Life Coach

 

A maternidade sem dúvida é algo que modifica a vida da mulher em todos os sentidos. A partir do momento que nos tornamos mães, exercemos esse papel 24 horas por dia, sem descanso. Ao fim da licença maternidade um outro desafio surge: conciliar nossa vida profissional a maternidade.

Essa não é das tarefas mais fáceis, pois envolve muitos sentimentos e dúvidas de como nosso pequeno ficará sem a nossa presença em tempo integral, se o cuidador terá a mesma atenção e zelo, se o bebê sentirá nossa ausência, se daremos de conta de todas as tarefas que nossa profissão exige. São muitos “E se…” que não têm respostas prontas e acabadas; a verdade é que nos adaptamos a essa nova rotina.

A distância dói mais em nós do que em nossos filhos. Eles aprendem que nos ausentamos, mas ao final do dia estamos de volta e tudo o que eles querem (apesar do nosso cansaço) é nosso abraço aconchegante, nosso colo quentinho e nossa qualidade de tempo com eles.

Para nossos filhos, não importa quanto tempo passamos fora trabalhando, o que importa é que quando retornamos somos recebidos e os recebemos com muito afeto, um beijo estalado, um abraço apertado e uma troca de olhar que diz o quanto estávamos com saudades.

O importante para nossos pequenos é que tenhamos um tempo de qualidade ao chegar do trabalho, ouvindo com atenção as histórias de como foi o dia deles, sentando no chão para brincar, valorizando o conteúdo afetivo que eles direcionam a nós. Isso nos recarrega e faz com que nos filhos entendam a importância de nosso trabalho e também o quanto voltar para casa é prazeroso.

A verdade é que não há fórmula pronta ou o trabalho ideal para conciliar com a maternidade, o que existe é o equilíbrio entre nosso bem estar emocional e nossa realização profissional. Ademais tudo sempre se ajeita. Se estamos felizes e em paz, é sinal de que estamos no caminho certo!

A psicóloga Sue Hellen e seu filho Théo

Foto por Lívia Batistine



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *