Campanha Novembro Azul traz à tona importantes questionamentos

57

Você fez seu exame anual de PSA e toque retal este ano? Você tem controlado seu peso? Você tem feito atividade física regularmente? Estas são as três perguntas que podem salvar vidas e que fazem parte da mensagem transmitida pela campanha Novembro Azul de 2021. O câncer de próstata é o mais comum entre os homens e, infelizmente, muitos homens deixaram de realizar o diagnóstico precoce por conta do preconceito.

Nesse sentido, o intuito principal da campanha que carrega a cor azul como símbolo é eliminar as barreiras do preconceito, para que cada vez mais homens façam seus exames a fim de aumentar as chances de cura do câncer de próstata. A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que homens a partir de 50 anos devem procurar um profissional especializado, para avaliação individualizada e rastreio com os exames PSA e toque retal.

Conforme salientam os oncologistas Sabina Aleixo e José Pulido, homens da raça negra ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar esse acompanhamento aos 45 anos. “O rastreamento deverá ser realizado após ampla discussão de riscos e potenciais benefícios, em decisão compartilhada com o paciente. Após os 75 anos, poderá ser realizado apenas para aqueles com expectativa de vida acima de 10 anos”, explicam.

Falando sobre o PSA, importante ferramenta no combate ao câncer que mais afeta o sexo masculino, os especialistas explicam que a sigla para Antígeno Prostático Específico diz respeito a uma proteína produzida pelo tecido prostático que pode ser dosada no sangue. “O aumento dos níveis de PSA no homem deve ser avaliado com cautela. Se o homem tem tecido prostático, tanto benigno como maligno, ele será detectado no exame de sangue”, apontam.

O casal oncologista esclarece que como a próstata, nos humanos, aumenta de forma benigna com o passar dos anos, o PSA também costuma aumentar. Da mesma forma, ele aumenta com o evoluir do câncer de próstata. “Assim, se o PSA estiver aumentando, o urologista pode definir se a alteração do mesmo é por uma causa benigna ou maligna”, expõe.

Doutora Sabina e doutor Pulido alertam para um importante fator de risco para o câncer de próstata: a obesidade. Por isso o controle de peso, questionado na segunda pergunta da campanha, é fundamental.  No que tange à terceira pergunta que salva, os médicos salientam: “Estudos e pesquisas já realizadas em todo o mundo mostraram que realizar atividade física regularmente reduz o risco de desenvolvimento do câncer de próstata”.

 

Cuidado o ano todo

Apesar de o mês de outubro ser dedicado à conscientização sobre o câncer de mama e novembro ao câncer de próstata, vale ressaltar que os cuidados devem permanecer ao longo de todos os meses. “Falamos mais intensamente durante as campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul, mas o cuidado precisa ser contínuo”, ressaltam os oncologistas.

Uma das armas no arsenal do casal oncologista na luta contra o câncer é o projeto PrevinHeci, programa gratuito que faz rastreio digital de cinco tipos de câncer, os quais correspondem a 70% dos casos: próstata, mama, colo de útero, pulmão e colorretal. “Trata-se de uma ferramenta digital que faz a avaliação individualizada conforme as características de cada pessoa e encaminha por e-mail o seu risco, além de quais medidas ela precisa tomar para diminuir o risco”, elucidam. Para participar, basta acessar www.previneo.com.br/previnheci e responder a algumas perguntas simples sobre você.

 

Instagram: @casaloncologista.

A Casa de Apoio GAPCCI está localizada na Rua Pedro Quinelato, 58/60, bairro Ferroviários, Cachoeiro de Itapemirim. WhatsApp: (28) 99257-9401. Conheça o trabalho da ONG através do Instagram @gapcci.

 

Foto por Jonathan Lessa

 



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.