Conheça os avanços da odontologia e o que muda na era digital

60

Dra. Alécia Louzada – Foto por Erika Medeiros

“Sempre fui apaixonada por tecnologia. Meu compromisso com a ciência e com a odontologia baseada em evidências sempre me motivou a estudar mais para que pudesse oferecer o melhor e mais moderno aos pacientes” diz doutora Alécia, que é mestre em ortodontia, especialista de ortopedia funcional dos maxilares e especialista em dor orofacial e disfunção temporomandibular.

Revista Viver! – Doutora Alécia, como essa tecnologia se relaciona com a odontologia?

Dra. Alécia: Os recentes saltos tecnológicos provocaram verdadeiras revoluções em nossas vidas, pois diversos serviços se tornaram mais rápidos e confortáveis. Uma das áreas transformadas por recursos tecnológicos foi a odontologia. Algumas inovações vieram para mudar completamente o dia a dia do cirurgião dentista e do paciente. A chegada da era digital com laser, scaner, alinhadores invisíveis, teleodontologia, algoritmo, inteligência artificial provocou uma explosão de modernidade.

Revista Viver! – Em sua área de atuação com a ortodontia, ortopedia funcional e dor orofacial, o que mudou?

Dra. Alécia: A ortodontia que trabalho hoje é digital. Substituímos a ortodontia convencional (com os aparelhos fixos aos dentes) pela digital com alinhadores transparentes quase invisíveis. Para corrigir o sorriso não precisamos mais de bracktes, bandas, fios ou qualquer outra peça presa aos dentes. Utilizamos aparelhos transparentes chamados de alinhadores, que são trocados semanalmente. Isso torna o tratamento mais rápido, mais confortável e muito mais discreto.

Essa tecnologia permite aos nossos pacientes a liberdade de removerem os alinhadores sempre que necessário. Por exemplo, para se alimentar e escovar os dentes. A correção dos dentes com alinhadores não priva o paciente de nenhum alimento e possibilita sua higiene perfeita como se não estivesse em tratamento, pois permite escovar e utilizar fio dental normalmente.

Esses alinhadores invisíveis possuem SmartTrack, um material que foi desenvolvido no Vale do Silício. Eles são confeccionados a partir de um modelo 3D que é obtido através de escaneamento digital das arcadas. São produzidos na Costa Rica de forma individual e sob medida para cada paciente.

A tecnologia nos permite, então, uma correção com mais conforto (utilizam forças biológicas) mais higiene e menor risco de emergências. Nessa pandemia, por exemplo, os pacientes que utilizam alinhadores  continuaram seus tratamentos mesmo à distância.

Revista Viver! – O que é Scaneamento Digital?

Dra. Alécia: Temos um aparelho chamado 5D. Somos pioneiros nesse aparelho, porque fomos o primeiro consultório no Espírito Santo a trazer essa tecnologia 5D desenvolvida em Israel. Ele é uma evolução do Itero.

Com ele não há mais necessidade de moldar os pacientes com aquelas massinhas que vão à boca e causam em alguns, muito desconforto. O 5D filma os dentes do paciente fazendo a captação das imagens e as transforma em um modelo fiel da boca. Esse modelo pode ser enviado online para qualquer lugar do mundo.

Assim também não precisamos manipular produtos como alginatos e gesso. É a nova odontologia com maior biossegurança, menor descarte de materiais e mais livre de salivas.

Nos pacientes com bruxismo, o 5D nos permite avaliar com precisão a força que cada elemento dentário faz sobre o seu antagonista, permitindo assim acompanhar qualquer desgaste dentário mínimo ou alterações de retrações gengivais através do programa TimeLapse.

Com scaner, o envio de trabalho para os laboratórios como placas ou aparelhos para tratamento das DTMs se faz de forma mais ágil e precisa, reduzindo o manuseio por mãos, mantendo a biossegurança e aumentando a qualidade e velocidade. O 5D nos possibilita diagnosticar cáries, manchas e trincas sem emissão de radiação nociva como nas radiografias. Gestantes, pacientes oncológicos, cardiopatas e crianças podem realizar o exame com segurança, sem receber radiação.

Revista Viver! – Nessa pandemia aumentou o número de pacientes com bruxismo e dor em seu consultório?

Dra. Alécia: Sim. Diversas enfermidades foram desencadeadas ou agravadas durante a pandemia e boa parte devido ao estresse e ansiedade. Um dos problemas que se tornou mais frequente foi o bruxismo, que é o hábito de apertar, encostar ou ranger os dentes acordado ou dormindo. Segundo a OMS são 84 milhões de brasileiros, equivalente a 40% da população.

E mais uma vez, graças à tecnologia, pudemos melhorar muito o diagnóstico e tratamento dos pacientes através de aplicativos e exames com inteligência artificial.

Temos hoje um diagnóstico mais preciso e tratamentos mais modernos e evoluídos.

Para as dores orofaciais e disfunção da articulação temporomandibular, aparelhos baseados em algoritmo, laser e biomarcadores se apresentam como grandes aliados e são também resultados dessa grande evolução tecnológica.

Revista Viver! – E na área do ronco e apneia, houve aumento dos quadros?

Dra. Alécia: Também observamos um aumento nesses últimos dias. Isso deve também ao estresse, uso de medicamentos como ansiolíticos e ao sobrepeso. Trabalho com ronco e apneia há mais de 15 anos e nessa área observamos grandes avanços tecnológicos nos últimos anos.

Já é possível, por exemplo, realizarmos exame de polissonografia do tipo IV em casa, tornando esse exame mais fácil, confortável e acessível. Durante a pandemia essa polissonografia que temos no consultório foi o que tornou possível diagnosticar e tratar os pacientes, pois as polissonografias em institutos do sono ficaram suspensas em função do coronavírus e esses pacientes não podem aguardar o fim da pandemia para receberem tratamento. Ronco e apneia são patologias graves, que podem oferecer risco de morte.

Revista Viver! – O que essa odontologia tecnológica traz?

Dra. Alécia: Muito mais conforto, maior velocidade nos tratamentos, maior precisão em diagnóstico, menos descarte de materiais no meio ambiente, maior biossegurança e mais saúde para todos nós. É a odontologia do futuro que veio para ficar e já é a nossa realidade!

 

Invisalign doctor

Instagram @draalecialouzada)

Facebook: consultoriodraalecialouzada

WhatsApp: (28) 98114-1183

Fixo: (28) 3522-9430

 

 



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *