Especialista esclarece dúvidas sobre os problemas oculares

519

Apesar de tão importante para o nosso bem-estar, a saúde dos olhos é constantemente negligenciada. Em geral, só nos preocupamos com ela quando surge algum problema, o que é um grande erro. Para garantir que os seus olhos estejam sempre saudáveis, algumas medidas simples, porém, eficazes, são de grande ajuda.

Confira abaixo informações valiosas sobre a saúde dos olhos, abordadas pelo doutor Paulo Ney Viana Filho, oftalmologista da Cemes e nosso convidado para responder às dúvidas de leitores nessa edição. Para participar da próxima edição, envie suas perguntas para jessica@editoraviver.com.br. A área médica em pauta será geriatria!

  1. Com que periodicidade uma pessoa sem problemas na visão precisa fazer um check-up oftalmológico?

Rayan Santana, 23, técnico em informática.

Dr. Paulo Ney: O ideal seria fazer o exame oftalmológico uma vez por ano, se possível com um oftalmologista de confiança, que possa estar medindo a acuidade visual – verificar se há ou não grau, mas principalmente aferir a pressão intraocular e fazer um bom exame de fundo de olho.

  1. O que é vista cansada?

Naomi Almeida, 45, do lar.

Dr. Paulo Ney: A “vista cansada” para perto é chamada de presbiopia, que é o cansaço para enxergar as coisas de perto. A grande maioria das pessoas começa a sentir isso a partir dos 40 anos, necessitando de óculos.

  1. É possível chegar à terceira idade sem problemas na visão?

Paula Mattos, 34, cozinheira.

Dr. Paulo Ney: Depende muito do que a pessoa encara como problema de visão. Por exemplo, a pessoa que lê muito pode ao longo dos anos ter presbiopia e precisar de óculos. Já quem não trabalha usando muito a leitura, como quem trabalha na roça, não costuma precisar de óculos para enxergar de perto. É possível que a pessoa viva sem precisar usar óculos sim, apesar de não ser comum. O mais comum é existir algum vício de refração. Após os 50 anos, porém, pode surgir a catarata, mas com a cirurgia o problema é resolvido e o paciente volta a enxergar. Vale ressaltar que o acompanhamento oftalmológico é fundamental para evitar a perda da visão.

  1. Trabalho diante de um computador durante todo o dia. O que preciso fazer para evitar problemas nos olhos?

Luana Andrade, 22, auxiliar de escritório.

Dr. Paulo Ney: As principais medidas são: se atentar a altura correta do computador diante dos olhos, para não cansá-los e lubrificar os olhos utilizando lágrima artificial (colírio), devido a pessoa piscar menos – o que pode irritar os olhos.

  1. Quais são os riscos de se usar óculos de sol falsificados?

Samir Barreto, 28, vendedor.

Dr. Paulo Ney: Óculos de sol falsificados podem ser comparados a um veneno. Existe uma coisa chamada raios ultravioletas, que chega forte para nós. Os óculos de sol de boa qualidade filtram esses raios, já os de má qualidade não filtram. Além disso, quando você usa óculos de sol, sua pupila vai dilatar, então ao usar os óculos falsificados os raios penetram duas vezes mais nos seus olhos do que se você não estivesse usando óculos. Já vi paciente com alteração na mácula, perdendo a visão, por causa de óculos falsificados.

  1. Os problemas oculares são hereditários?

Henrique Oliveira, 25, auxiliar de manutenção.

Dr. Paulo Ney: Muitos sim, mas nem todos. Um dos problemas hereditários mais perigosos é o glaucoma. Por isso sempre pedimos que toda pessoa que tenha glaucoma leve os familiares para fazer exame, para evitar que alguém também desenvolva a patologia.

  1. Meus olhos lacrimejam com frequência. O que pode ser?

Janaína Machado, 41, recepcionista.

Dr. Paulo Ney: Devido à idade e função laboral, pode ser um vício de refração, como presbiopia, astigmatismo ou hipermetropia.



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *