Indicações e importância do tratamento de canais radiculares

102

Dra. Maíra Gonçalves – Foto por Erika Medeiros

Geralmente, o tratamento de canais radiculares é necessário quando há uma infecção na polpa dentária. Essas infecções ocorrem porque as bactérias acessam a polpa e a raiz, conforme explica a endodontista Maíra Henrique Gonçalves Cunha. “Em geral, cáries profundas ou fraturas são responsáveis por provocar doenças na estrutura interna dos dentes”, respalda. “Além disso, pode ser necessário procurar o endodontista quando ocorrer trauma, alterações do periodonto (tecidos envolvidos na fixação do dente ao osso), sensibilidade extrema ou até mesmo por indicação protética”, diz.

A especialista ressalta que problemas na área interna do dente geram incômodos indesejados, como dor e sensação de latejamento. Em um estágio avançado, os sintomas são ainda mais intensos. Por isso, é preciso prestar atenção aos indícios e agir rápido. Outro sinal de alerta – revela doutora Maíra – é a sensibilidade acentuada, principalmente a alimentos quentes e frios.

“Muitas vezes, o paciente sofre traumas nos dentes que apontam para a necessidade de um tratamento com prótese. Logo, é fundamental procurar o dentista especializado em endodontia”, aponta a odontóloga, que enfatiza: “Apenas a avaliação criteriosa de um profissional é capaz de identificar as causas dos sintomas, a fim de que o procedimento adequado seja iniciado”.

Muitas pessoas têm medo de ir ao dentista, e o receio aumenta quando se fala em tratamento de canal. Um dos motivos para o alarde infundado, de acordo com a endodontista, é que há vários mitos em relação à técnica — diz-se, por exemplo, que o procedimento causa dor intensa e que escurece a dentição, o que não se confirma no consultório.

Tratamento seguro

“É importante ressaltar que o tratamento endodôntico é seguro e graças aos métodos modernos e aos materiais de alta qualidade utilizados hoje em dia (como o uso de microscópio, ultrassom, sistemas mecanizados, localizadores e tomografias), muitas vezes, o tratamento é realizado em uma única sessão”, esclarece doutora Maíra. “É sempre bom visitar o especialista para realizar consultas preventivas; uma avaliação completa é de fundamental importância para prevenir doenças cardíacas, dores musculares, baixo rendimento físico, doenças cerebrais, entre outras”, argumenta.



Jessica Castelo

Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *