ONG Caminhadas e Trilhas – Preserve obteve 1º lugar no Prêmio Biguá

14

ONG Caminhas e trilhasA 9ª edição do Prêmio Biguá de Sustentabilidade, realizada virtualmente em 2020, anunciou em dezembro seu ganhador na categoria Sociedade Civil. O Projeto “Biodiversidade e Cidadania – o equilíbrio na preservação ambiental”, da ONG Caminhadas e Trilhas – Preserve, obteve o primeiro lugar na premiação. Criada em 2006, a ONG cachoeirense tem como principais objetivos apoiar e desenvolver ações para a defesa, elevação e manutenção da qualidade de vida do ser humano, do meio ambiente e do ecossistema em geral. Desde então, realiza diversas ações de cunho ambiental, preservacionista e de cuidado com o cidadão.

Entre as diversas atividades promovidas pela ONG, conforme expressa o Conselheiro Consultivo Reynaldo José Monteiro dos Santos, destacam-se o reflorestamento de áreas degradadas, arborização urbana, recuperação de nascentes, soltura e monitoramento de animais silvestres, proteção de ninhos das corujas buraqueiras, recuperação e proteção das restingas litorâneas e reflorestamento das áreas ciliares de lagoas e lagunas costeiras. A organização também criou o Fórum Sustentável – Restinga x Erosão Marinha e o Fórum das Lagoas e Lagunas costeiras de Marataízes, promove caminhadas ecológicas e tem participação em Conselhos Ambientais.

“Um marco importante foi a Criação da RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) Mata da Serra, que fica em Vargem Alta”, ressalta Reynaldo. “O foco da RPPN Mata da Serra é a preservação do bioma da Mata Atlântica através da conservação das nascentes, educação e pesquisas ambientais, soltura de animais, caminhadas em trilhas e outras atividades. Manter a biodiversidade desse lugar em alta ajuda a produzir água que bebemos na cidade. Na RPPN ocorrem solturas e monitoramento de animais silvestres feitas pelo IBAMA, pela Polícia Ambiental e pelo Projeto Cereias de Aracruz.

Em relação às Caminhadas Ecológicas, o conselheiro conta que foram quase 200 roteiros, no estado do Espírito Santo, em cinco estados brasileiros e em quatro países – uma marca que deixou um rastro de boas ações. A ação de Educação Ambiental na RPPN Matada Serra é feita por universitários do Espírito Santo e também de outros estados, por ser uma porção da Mata Atlântica muito bem preservada, onde são feitos vários estudos. Os membros da ONG, quando solicitados, dão palestras sobre o meio ambiente em eventos e escolas, e em um dos projetos da ONG foi distribuída a Cartilha “Água: Tesouro do Presente” nas escolas de Cachoeiro e Marataízes.

Conforme salienta Reynaldo, em sua existência, a ONG já recebeu outros Prêmios e foi vencedora de vários Editais e Projetos. Porém, o Prêmio Biguá foi importante porque tem a propriedade de expor o trabalho para a sociedade e, consequentemente, sensibilizar os cidadãos quanto à proteção do Meio Ambiente, que sempre foi o objetivo principal da organização. “O que fazemos é um trabalho de formiguinha, mas queremos que ele se dissemine com peso de um elefante. Sentimos que as muitas pessoas que participam com a gente, seja em projetos específicos ou em caminhadas, compartilharam as congratulações pelo prêmio com ênfase e pertencimento à nossa causa”, declara. Para o futuro, os planos são expandir cada ação da ONG, fazendo parcerias com órgãos públicos e privados.

A equipe

A Equipe dirigente da ONG Caminhadas e Trilhas – Preserve, toma as suas decisões através de votação paritária onde cada um dos componentes tem direito a um voto. Presidente: João Luiz Madureira Júnior; vice-Presidente: Rodrigo Paes Barreto Marcondes; diretor-financeiro: Carlos Alberto Rodrigues; secretário-geral: Hermínio Dalton Maganhi; conselho consultivo: Reynaldo José Monteiro dos Santos e Leonardo Luiz Madureira; conselho fiscal: Luiz Renato Madoreira (médico) e João Henrique Bahiense Ferreira (comerciante).

A ONG Caminhadas e Trilhas – Preserve tem o apoio histórico de 20 anos da Unimed Sul Capixaba.



Jessica Castelo

Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *