Osteoporose acomete principalmente mulheres após a menopausa

58

Dr. Rafaeel Mattos – Foto por Jonathan Lessa

A osteoporose é uma doença metabólica dos ossos, caracterizada pela perda progressiva da massa e densidade ósseas, levando a um quadro de fragilidade dos ossos, mais acentuada ao nível da coluna e bacia. Celebrado em 20 de outubro, o Dia Mundial e Nacional da Osteoporose é uma campanha dedicada à conscientização da prevenção, do diagnóstico e do tratamento da osteoporose. A data visa tornar a prevenção da osteoporose e das fraturas uma prioridade global de saúde, alcançando profissionais de saúde, mídia, formuladores de políticas, pacientes e o público em geral.

Segundo o ortopedista Rafael Moreira Mattos, da Ortotrauma, acomete principalmente mulheres após a menopausa. Porém, também pode ocorrer em homens de idade mais avançada e pessoas portadoras de doenças crônicas como diabetes, artrite reumatoide e hipotiroidismo, entre outras.

“Sua prevenção é feita durante a juventude, com uma dieta rica em cálcio, atividade física e exposição ao sol ao menos 30 minutos diariamente, assim como a diminuição de consumo de café, álcool e refrigerantes”, orienta o especialista. “Após a menopausa, é importante o controle anual da densidade óssea com exames de densitometria óssea e dosagem de cálcio, vitamina D e enzimas ósseas no sangue e na urina”, diz.

O tratamento, conforme salienta o médico, é feito com suplementação de cálcio, vitamina D e, se necessário, medicações que reduzam a perda de cálcio dos ossos, associados à atividade física para estimular a formação óssea.

“Sendo uma patologia com poucos ou nenhum sintoma, deve ser pesquisada e tratada para evitar a ocorrência de fraturas, comumente no colo do fêmur, coluna vertebral (a mais comum) e punhos, situações que levam a grande piora da qualidade de vida”, enfatiza doutor Rafael, que completa: “A conscientização e educação da população, através de campanhas e do Dia nacional e mundial da Osteoporose em 20 de outubro, são essenciais ao controle da patologia e prevenção de suas complicações”.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *