Saiba como evitar a cárie, segunda doença mais comum do mundo

74

A cárie é a segunda doença mais comum do mundo, ficando atrás apenas da gripe. Ela causa desconforto e dor. Os dois fatores mais comuns para o aparecimento da doença cárie, conforme informa a odontopediatra Patrícia Alochio, são a alimentação inadequada e higiene bucal ineficiente.

“Em relação à alimentação inadequada, o excesso de açúcar ingerido diariamente nas guloseimas entre as refeições, doces, balas, chocolates e biscoitos recheados são os grandes responsáveis pelo aparecimento da cárie”, revela doutora Patrícia. “Outro grande problema é a higiene bucal deficiente, causada pela falta do uso do fio dental, a utilização de creme dental sem flúor e a escovação inadequada”, aponta.

A especialista explica que para que as crianças fiquem livres da doença cárie, alguns cuidados devem ser tomados. “Não ofereça bebidas ou alimentos doces (ricos em açúcar e pobres em nutrientes) às crianças, como: sucos industrializados, refrigerantes, balas, chicletes, pirulitos, chips, chocolate e biscoitos; não adicione mel ou açúcar no conteúdo das mamadeiras”, orienta.

Além disso, a dentista ressalta que não se deve permitir que a criança durma sem escovar os dentes – a escovação é fundamental. Outra dica importante é não criar o hábito de colocar seu filho para dormir com uma mamadeira. Ainda de acordo com doutora Patrícia, a escovação deverá ser realizada com pasta fluoretada em concentração indicada.

“As escovas dentais são responsáveis pela remoção mecânica da maior parte da sujeira, e por isso merecem atenção e cuidados constantemente. Normalmente, a troca de escovas deve ser realizada a cada três meses, exceto quando ocorrem gripe, resfriado, infecção de garganta e viroses, que exigem a troca da escova assim que o período de manifestação dessas alterações terminarem”, esclarece.

Seu dentista é capaz de diagnosticar a doença cárie em estágio bem inicial, graças ao uso de novas tecnologias que estão chegando no mercado, que detectam descalcificações, hipomineralizações de esmalte e manchas brancas. Estas permitem realizar tratamentos não invasivos e ajudam na preservação dos dentes hígidos ao longo de toda a vida.

A odontopediatra ressalta que uma restauração não cura o paciente da doença cárie, pois ela continua nas áreas próximas. “A sustentabilidade depende do paciente em se manter saudável, através de bons hábitos alimentares e bom hábito de higiene bucal”, elucida. “Visite regularmente o odontopediatra para prevenção e manutenção da saúde bucal”, incentiva.

A frequência de retorno, conforme explica doutora Patrícia, será definida de acordo com a necessidade de cada paciente. “A tecnologia na odontologia chega para somar nos cuidados preventivos, melhorando o fluxo de trabalho, aumentando a motivação do profissional e dos pacientes, assim como ajudando no diagnóstico em qualquer especialidade, principalmente quando falamos de odontopediatria, uma das especialidades mais desafiadoras, completas e apaixonantes na odontologia”, conclui.

Patrícia Alochio Avellar Beber

Shopping Cachoeiro, 1º andar (sala 106)

Tel: (28) 99906-9841 e 3511-9841

Instagram: @drapatriciaalochio

 

Foto por Erika Medeiros

 



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *