Educadoras e pediatra dão dicas para férias de julho com saúde

235

Está chegando um período muito aguardado pelos alunos, as férias de julho. Durante alguns dias eles se vêem fora do ambiente escolar e com mais tempo livre do que de costume. Para as famílias, que mantêm sua rotina diária de trabalho, fica a responsabilidade de conseguir driblar a falta de tempo e encontrar alternativas para que as crianças e adolescentes possam aproveitar ao máximo esses dias.

Alguns passam as férias com os avós, outros viajam com familiares como prêmio pelo bom desempenho ao longo do semestre letivo; para outros ainda é tempo de estudar, pois faltou um pouco mais de dedicação e ainda vão precisar encarar as aulas e provas de recuperação; mas a realidade da grande maioria é permanecer em casa e encontrar o que fazer em sua cidade mesmo. Em tempos de internet, surge como opção e preferência quase absoluta, os jogos eletrônicos e a permanência em redes sociais.

Conforme salientam as pedagogas do CELP, Rita Vial e Luciana Vaz, para os alunos do Ensino Médio que vão fazer o ENEM daqui a alguns meses, a dica é não desligar totalmente. “Ele está de férias da aula curricular, mas não deve esquecer o ensino individual, aproveitando para assistir filmes sobre temas cobrados, além de leituras literárias, reportagens atualizadas, enfim, manter certo ritmo de estudo. Porém, nas devidas proporções, o estudante deve ter sempre um tempo para a vida social”, orientam.

As pedagogas dão ainda dicas de atividades para as férias de julho que poderão contribuir com grandes e pequenos e, quem sabe, resgatar um pouco a convivência familiar e com amigos. Uma delas é fazer uma sessão de cinema em casa, se for oportuno já incluindo um filme que apresente alguma temática formativa. “Façam um piquenique em família e aproveitem a beleza que a natureza nos oferece”, indicam.

Outras dicas são fazer um campeonato de jogos de tabuleiro e chamar os amigos para participarem; ir para a cozinha e preparar uma receita saudável e saborosa – em tempos de fast food seriam uma boa pedida; fazer uma caça ao tesouro, quem sabe, incluindo ideias sobre valores que já estão um tanto esquecidos. Por último e não menos importante, realizar uma sessão de histórias, relembrando, talvez, algumas que ouvimos há tempos quando nós ainda éramos crianças.

“Enfim, quando se trata de passar tempo junto com aqueles que mais amamos, vale à pena colocar em prática todo o nosso arsenal de idéias e regá-lo com aquela dose especial de amor!”, propõem as pedagogas Rita Vial e Luciana Vaz.

Férias saudáveis

Nesse período de férias, muitas famílias se reúnem para passear e descansar. Mas observar alguns cuidados com a sua saúde e a de seus filhos é essencial. Segundo a pediatra e nutróloga Rachel Almeida dos Santos, os pais devem estar atentos para que sua vacinação e a vacinação de seu filho estejam em dia e para que as férias possam ser só alegrias. “Muitas doenças podem ser prevenidas com a vacinação, tais como catapora, sarampo, rubéola, caxumba, meningites, dentre outras”, alerta.

Para que a viagem seja tranquila, doutora Rachel ressalta que os pais não devem se esquecer de revisar o carro (pneus, freios), conhecer o percurso – horário de mais movimento, condições da estrada, pontos de parada – e saber onde ficam postos de saúde ou hospitais para o caso de ser necessário. “Levar roupas adequadas, repelentes, protetor solar, medicações de uso diário e planejar o itinerário para que possam aproveitar ao máximo também são lembretes importantes”, aponta.

Mesmo nas férias, não devemos descuidar da alimentação dos filhos. Nesse sentido, a médica orienta os pais a aproveitarem esse período para incentivar o consumo de frutas, verduras e legumes. “Tome cuidados com guloseimas em excesso! Já pensou em levar seu filho para cozinhar com você? Pode ser divertido! Invista em lanches saudáveis, ricos em proteínas de boa qualidade, evite açúcares e sal em excesso e estimule seus filhos a beber bastante água”, reforça.

Dentre as opções de lanches saudáveis, a pediatra e nutróloga usa como exemplo as frutas. “Vale a pena incentivar seus filhos a comer abacate, que contém gorduras boas para nossa saúde, as frutas vermelhas (que são ricas em antioxidantes), queijos, sanduíches feitos com pães integrais, leites e iogurtes, além de nozes e castanhas”, sugere.

Foto: Jonathan Lessa



A revista Viver! é publicada mensalmente há mais de 17 anos com circulação no Espírito Santo. Trata-se de uma das mais importantes revistas de saúde do Brasil, com centenas de especialistas em prol do dilema "Informação que faz bem".


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *