Medo de dirigir pode ser superado com a ajuda profissional

266
Cristina Pacífico (foto: Erika Medeiros)
Danielle Gentil (foto: Erika Medeiros)

Se você treme só de pensar em pegar no volante, saiba que você não está sozinho. Estima-se que cerca de 8% da população mundial tenha medo de dirigir. Esse mal acomete até pessoas que já tiraram a CNH mas que, por algum motivo, não se sentem seguras ou confiantes o suficientes para tirar o carro da garagem. Mas o que será que está por trás desse sentimento, e como superá-lo?

De acordo com Danielle Gentil, diretora de ensino e proprietária do Centro de Formação de Condutores Directran, dois fatores são prevalentes quando o assunto é medo de dirigir. “Em geral, ou a pessoa se sente insegura porque não possui prática ou tem algum trauma relacionado a um acidente automobilístico que possa ter vivenciado”, expõe. “O aprendizado de forma irregular contribui para o receio dos recém-habilitados”, completa.

Para a psicóloga Cristina Pacífico da Silva Marquetti, muitos desses motoristas lidam com o medo de cometer erros ao volante e, consequentemente, vir a ferir alguém – ou mesmo provocar uma morte. “Além disso, há a vergonha e o receio de poder estar atrapalhando os outros condutores, de ser criticado e avaliado por outras pessoas”, aponta.

Ao contrário do que muitos pensam, o medo de dirigir não é “besteira”. Trata-se de um sentimento que pode prejudicar o indivíduo em várias esferas da vida, limitando sua liberdade de ir e vir. Segundo Cristina, a ansiedade está presente nesse medo e este pode ser diagnosticado como uma fobia em si, ou estar relacionado a outros transtornos de ansiedade como agorafobia, fobia social e transtorno do estresse pós-traumático.

Até certo ponto, o medo serve como um fator de proteção. Em nível normal, ele vai garantir a sobrevivência da pessoa diante de uma situação de risco e/ou ameaça real. Quando em um nível elevado, porém, ele leva à pessoa ao afastamento de situações consideradas ameaçadoras, como o dirigir.

“Tendo em vista que dirigir atualmente é quase que fundamental, porque agiliza a mobilidade nas cidades e também pode promover a independência de locomoção das pessoas, quando impossibilitada de realizar essa função por causa do medo, a pessoa pode vivenciar um grande sentimento de frustração, inutilidade, fracasso, limitação e, dessa forma, elevar ainda mais os níveis de ansiedade”, ressalta a profissional.

A boa notícia é que existe solução. Através de um acompanhamento psicológico, a pessoa tem a possibilidade de identificar o motivo que a leva ter medo de conduzir veículos e tratá-lo. Conforme salienta a psicóloga, nesse tratamento é importante também o treino prático com um instrutor e com a ajuda do próprio psicólogo.

“A pessoa é incentivada a estabelecer pequenas metas, como tirar o carro da garagem, depois dar uma volta na rua onde mora, e assim sucessivamente. Com a ajuda profissional, ela vai vencendo os obstáculos. Cada etapa pode provocar ansiedade, mas a pessoa é incentivada a esperar que ela diminua”, orienta Cristina.

Dicas extras

Uma boa direção só será alcançada com a prática. Durante esta prática inicial, o ideal é procurar por vias pouco movimentadas. Exigir-se menos perfeição, permitir-se errar e saber que este erro não necessariamente incorrerá em algo mais sério é fundamental. Normalmente, as pessoas que estão iniciando sua atividade como condutoras de veículos são mais cautelosas. Também é de grande ajuda procurar por cursos de direção para habilitados.

Onde encontrar ajuda?

Uma formação adequada é essencial para começar a dirigir com confiança. Há 10 anos no mercado, o Centro de Formação de Condutores Directran possui veículos próprios, profissionais efetivos e capacitados e veículos para atendimento a deficientes físicos. Além disso, atua com simulador de trânsito, equipamento que potencializa o aprendizado fornecendo mais segurança para o aluno.

Ainda segundo a diretora de ensino Danielle Gentil, além do treinamento no percurso de provas as aulas também são realizadas em trânsito e morro, para que o aluno aprenda a dirigir em circunstâncias e locais adversos. “Trabalhamos tanto com pessoas que vão tirar a primeira habilitação quanto com motoristas habilitados a fim de ajuda-los a vencer o medo de dirigir”, diz.

A Directran oferece, ainda, cursos de reciclagem de condutor infrator presencial e à distância (EAD) e curso de motofrete. Para potencializar a aprendizagem dos alunos na realização do percurso de treinamento de moto, possui uma pista exclusiva de moto. O Centro de formação de condutores Directram está localizado na rua Samuel Levy, 349, Aquidaban. O telefone para contato é (28) 3521-8302.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *