Saiba como se prevenir da desafiadora Doença Renal Crônica

159

Além do Dia Internacional da Mulher, duas outras datas importantíssimas marcam o mês de março. Trata-se do Dia Mundial do Rim (08) e do Dia da Nefrologia (09). Nesse contexto, anualmente as Sociedades Brasileira e Mundial da Nefrologia realizam campanhas visando a conscientização da população sobre a prevenção da doença renal crônica (DRC), que afeta 850 milhões de pessoas no mundo e causa pelo menos 2,4 milhões de mortes por ano, taxa essa que vem crescendo.

Conforme relata o nefrologista Sérgio Damião, os números da doença renal no Brasil e no mundo realmente são preocupantes. E dentre as principais causas da patologia estão o diabetes e hipertensão. “Podemos dizer que estamos vivendo uma epidemia de doença não transmissível causada pelo ciclo vicioso da obesidade, que leva ao diabetes e à hipertensão e, consequentemente, à doença renal e outras complicações como AVC”, argumenta.

Falando sobre o desenvolvimento da DRC, o especialista explica que ocorre de maneira silenciosa, geralmente a partir da faixa de 40 anos. A doença só apresenta sinais mais evidentes quando já está agravada. Nesse ponto, o paciente vai precisar se submeter a terapia renal substitutiva, que é a chamada hemodiálise, e aguardar por um transplante de rim.

Portanto, quando se fala em doença renal a palavra-chave é prevenção. “Para prevenir essa doença temos que olhar para as causas, lembrando que as duas principais são o diabetes e a pressão alta”, reforça doutor Sérgio. Nesse sentido, o controle da glicemia é fundamental. Quem tem mais de 40 anos e possui parentes próximos com diabetes, especialmente o tipo 2, precisa ter o cuidado redobrado.

“Mesmo sem apresentar nenhum sinal, uma taxa glicêmica acima de 100 já é suficiente para lesar o rim e todo o sistema arterial ao longo dos anos”, aponta o nefrologista. Além disso, aferir a pressão regularmente – mesmo sem nenhum sintoma – é essencial, sabendo que a pressão normal de um adulto saudável é 12.8.

Tendo em vista que a obesidade pode desencadear todas as doenças mencionadas e inúmeras outras, controlar o peso é uma medida primordial para prevenir a DRC. “Cuidar da alimentação e praticar exercícios físicos, além de evitar o tabagismo e conferir a glicemia e a pressão são cuidados que todos precisam ter para evitar a doença renal crônica”, enfatiza o médico.

O que é a nefrologia?

Nefrologia é a especialidade médica que se ocupa do diagnóstico e tratamento clínico das doenças do sistema urinário, em especial o rim. Segundo doutor Sérgio Damião, que está completando 38 de profissão, trata-se de uma especialidade nova, até certo ponto. “40 anos atrás não tínhamos muito o que fazer pelo paciente com doença renal crônica. Uma pessoa diagnosticada com diabetes, naquela época, não tinha muita expectativa de vida”, relembra o nefrologista.

Atualmente, em contrapartida, o diagnóstico de diabetes não é mais tão amedrontador. Conforme explica o especialista, com um tratamento e acompanhamento adequados, cuidando para prevenir as complicações, a pessoa pode ter uma vida praticamente normal e longa. “Além disso, sabendo dos riscos que a hipertensão oferece, hoje é feita uma ampla divulgação sobre o controle da mesma”, aponta.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *