Saiba como se prevenir de lesões comuns no Beach Tennis

96

O ortopedista Vinicios Barreto –
Foto por Felipe Moura

O Beach Tennis como esporte foi expandido há pouco tempo no Brasil, colecionando cada vez mais adeptos. Trata-se de uma modalidade muito praticada em cidades litorâneas, por ser realizada nas praias. “Após o crescimento do interesse em práticas esportivas regulares ou competitivas nasceu a necessidade de adaptação de profissionais da saúde voltados à orientações e acompanhamento”, explana o ortopedista Vinicios Barreto, do Instituto do Joelho.

O objetivo da seguinte pesquisa, conforme relata doutor Vinicios, é verificar a prevalência de lesões em atletas jogadores de beach tennis. Vale ressaltar que o aumento da prática esportiva também provoca um aumento considerável nas incidências de lesões. “Várias são as causas, como a falta de preparação física e orientação para o esporte”, aponta.

De acordo com o especialista, os erros de treinamento são os maiores responsáveis pelas lesões esportivas (60%). “Estes erros geralmente são causados por: quantidade inadequada de treino (muita intensidade), técnica inadequada de execução e avaliação inadequada das capacidades e/ou necessidades do atleta”, diz. Falando sobre os locais mais comuns em incidência de lesão, ele expõe: “Identificou-se que o local da lesão que mais acomete os atletas foi o cotovelo, seguido do ombro, joelho, perna, coxa e tornozelo – nesta ordem”.

Segundo o ortopedista, as tendinites foram as lesões mais frequentes (46%), seguidas de entorses (20%), roturas musculares (13%) e fraturas (4%). “O solo instável inviabiliza o jogador a se preparar ou prever a movimentação dentro da área, o que consequentemente causa processos de aceleração/desaceleração desajustados, distribuição inadequada de impactos e desalinhamento de tronco”, explica o médico.

Ainda conforme elucida doutor Vinicios, a diferença de incidência de lesões entre os esportes pode ter como origem diversas variáveis considerando o tipo de solo, angulações de saltos, arremessos, presença e/ou ausência de acessórios de proteção e frequência de jogos por exemplo. O preparo e orientação adequados, ressalta-se, são de suma importância para diminuir os riscos de lesões. Caso ocorram, é fundamental procurar um especialista para o tratamento adequado.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *