Saiba os cuidados necessários para contornar os efeitos do inverno

158
Dra. Fernanda Loss

O inverno chegou, e com ele o friozinho típico da estação. Além das doenças respiratórias, que aumentam durante a época, outros efeitos da estação mais fria do ano podem aparecer. Nesse sentido, a pele pode ser afetada negativamente. Segundo a médica Fernanda Loss, devido ao clima frio, ventos e umidade atmosférica baixa a pele “perde” água em troca com o meio ambiente, ficando assim desidratada. Apresenta-se ressecada, com descamação fina e, muitas vezes, de aspecto “apergaminhado”.

Por conta das baixas temperaturas, é comum tomar banhos mais quentes e demorados. De acordo com doutora Fernanda, isso aumenta ainda mais o ressecamento da pele. Por isso, ela orienta: “evite banhos quentes e muito demorados, além do uso de buchas, que também contribuem para alterar a composição do manto hidrolipídico (hidratante natural produzido pelo organismo) que protege a pele”.

Outra dica da médica é usar hidratantes prescritos pelo dermatologista logo após sair do banho, pois o vapor ajuda na penetração do creme. “Mantenha a ingestão de água no inverno para conservar a hidratação da pele e de todo o organismo”, elucida. “Não podemos nos esquecer dos hidratantes labiais, pois os lábios também sofrem nessa época do ano podendo apresentar rachaduras, além de usar sempre o filtro solar”, finaliza.

Cardápio

BALANCEADO

A nutricionista Karla Vieira – foto por Erika Medeiros

As temperaturas mais baixas afetam diretamente no apetite. É totalmente normal nos dias frios, sentirmos mais fome, uma vez que nosso organismo nesta época trabalha muito mais do que o normal para manter nossa temperatura interna e, consequentemente, toda energia gasta precisa ser reposta – relata a nutricionista Karla Vieira dos Santos.

“Apesar do aumento do apetite ser normal, a grande questão em relação a essa fome excessiva são as escolhas por alimentos, na maioria das vezes, mais calóricos e gordurosos.  Além disso, a vontade de ficar debaixo da coberta faz com que a atividade física fique em segundo plano. Esses comportamentos acabam comprometendo a saúde, como fatores de riscos para desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes, e sem dúvidas, o temido ganho de peso”, explica a profissional.

Para evitar esses problemas na estação mais fria do ano, a dica da nutricionista é fazer escolhas saudáveis. “Se for difícil saborear aquela salada fria de folhas, prepare uma sopa com legumes e verduras variados; três a quatro opções está ótimo e vai nutrir muito bem; aqueça as frutas no microondas ou no vapor, e consuma-as bem quentinhas”, propõe.

A nutricionista continua: “prefira os variados tipos de chás; caso não resista ao famoso chocolate quente, o adapte substituindo o leite integral pelo desnatado e sem adição de açúcares; opte por massas integrais. O que não pode acontecer é comer tudo o que vier pela frente. Faça as escolhas saudáveis, realize as refeições nos horários e quantidades adequadas, movimente-se e hidrate-se”, orienta.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *