Projeto PrevinHeci fará trabalho pioneiro de rastreamento do câncer

342

Wagner Medeiros Junior

Superintendente do Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim/ Economista e Especialista em Gestão de Saúde

 

Um dos graves problemas de saúde pública ocasionado pela COVID-19 é a maior incidência de diagnóstico tardio de várias doenças, entre elas do câncer, em razão do fechamento das principais portas de entrada do sistema durante os períodos mais críticos da pandemia e do próprio medo da população em acessar os serviços de saúde. Portanto, os riscos da contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) acabaram por agravar o estado de saúde de um contingente enorme de pessoas.

Na área da Oncologia, particularmente, sabe-se que quanto mais precoce é o diagnóstico do câncer, maior é a oportunidade de cura do paciente. Por isto, inúmeras campanhas de larga abrangência são realizadas em todo mundo para conscientizar à população e alertar que a prevenção é a melhor forma de evitar a doença, conforme é o caso do “Outubro Rosa”, focado na maior incidência dos cânceres nas mulheres (de mama), e o “Novembro Azul”, nos homens (de próstata).

É pela importância da prevenção ao câncer e do tratamento precoce que o Laboratório Roche – uma das maiores indústrias de fármacos do mundo, com sede na Suíça – deliberou por patrocinar a realização de um importante trabalho de rastreamento do câncer, abrangendo toda a região sul do Espírito Santo.

O projeto, nominado “PrevinHECI”, partiu da iniciativa do coordenador do Serviço de Oncologia do Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI), Dr. José Zago Pulido, e da representante da Roche, Enf. Elaine Collyer, que começaram a idealizar os trabalhos ao final do último mês de março.

O desenvolvimento de todo projeto é extremamente profissional, e contará com o apoio da empresa PREVINEO – Programas de Prevenção, do Paraná, que produz programas de oncologia altamente sofisticados, para as áreas de prevenção e diagnóstico, objetivando a redução da incidência dos principais tipos de câncer que ocorrem no Brasil. Então, será rastreado em nossa região, através de programa próprio, o câncer do colo uterino, de mama, de pulmão, de colorretal e de próstata.

Tal trabalho é pioneiro, pois é a primeira vez que o Laboratório Roche e a PREVINEO realizam um rastreamento dessa magnitude de forma universalizada, ou seja: independente das condições sociais do participante, pois abarcará também os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Desta forma, qualquer pessoa pode participar, mesmo que possua plano ou seguro de saúde.

Todo programa será sistematizado. Inicialmente será preenchida a anamnese de forma presencial ou online, e ao final o participante receberá o resultado através de e-mail ou WhatsApp com as orientações que deverão ser seguidas, inclusive com o agendamento de consultas e exames, se for o caso, como forma de promover as estratégias de redução de risco.

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) de Cachoeiro de Itapemirim participará diretamente no projeto, envolvendo todos os profissionais de suas Unidades de Saúde, que receberão o treinamento adequado, da mesma forma que o HECI. A coordenação executiva será dos médicos oncologistas Dr. José Pulido e da Dra. Sabina Bandeira Aleixo, que estão profundamente engajados no desenvolvimento do projeto.

A função social do PrevinHECI será enorme, pois ao final do trabalho muitas pessoas terão acesso ao tratamento e poderão voltar a ter uma vida plenamente normal, sem os agravos da doença. Certamente, muitas vidas também serão preservadas. Por isto, o Laboratório Roche nos dá um exemplo de empresa com compromisso social ao patrocinar um projeto tão importante, em consonância como os valores do HECI de valorizar a vida. Tal exemplo serve também como um espelho para outras empresas, inclusive da nossa região.



Editora da Revista Viver! - Jornalista há mais de 15 anos, atua também na área de Marketing Digital como social media.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *