Atuação farmacêutica pode contribuir na luta contra o câncer de mama

221

A farmacêutica Aline Sartori –
Foto por Izabele Velloso

Campanha realizada anualmente a nível mundial, o Outubro Rosa tem a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. A mobilização também visa disseminar informações e ressaltar a importância do olhar atento para a saúde, bem como lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, assegurando às pacientes um tratamento de qualidade.

Como um profissional da saúde, o farmacêutico também tem um papel importante na campanha, principalmente quando se trata de orientação e assistência. “O farmacêutico atua orientando a paciente sobre os cuidados que ela precisa ter com a medicação, bem como os horários de uso, evolução da medicação e possíveis interações medicamentosas”, revela a farmacêutica bioquímica Aline Sartori.
Conforme salienta a profissional, a atuação farmacêutica – como atuante na equipe multidisciplinar nesse processo – se dá de acordo com cada caso, sendo diferente e específica para cada indivíduo. “O paciente oncológico tem toda uma assistência, que vai desde o serviço de farmácia clínica até a orientação e dispensação de medicamentos, reforçando, assim, a adesão ao tratamento”, esclarece.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), estima-se que por meio da alimentação saudável e prática da atividade física, é possível reduzir em até 28% o risco de a mulher desenvolver câncer de mama. O farmacêutico enquanto promotor da saúde nas comunidades, tendo em vista o contato diário com a população que vai até as farmácias, pode contribuir significativamente na conscientização da mesma, por incentivar a adoção de hábitos saudáveis na prevenção do câncer. Também pode atuar na divulgação do diagnóstico precoce, incentivando a realização do autoexame das mamas e da mamografia regularmente.

A origem da campanha
Com o objetivo de disseminar informações sobre o câncer de mama, o Outubro Rosa visa promover a conscientização das pessoas sobre a doença, proporcionando maior acesso aos serviços de diagnóstico e tratamento, e contribuindo para a redução da mortalidade.  Celebrada anualmente, a campanha foi criada no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure.

 

Aline Sartori – farmacêutica bioquímica

Proprietária das drogarias Novo Parque e Alto Vilage

Telefones: (28) 3522-6644/ 99901-7264

E-mail: drogarianovoparque@hotmail.com

Av. José Rosa Machado, 305, Alto Novo Parque – Cachoeiro de Itapemirim –ES



Editora da Revista Viver! - Jornalista há mais de 15 anos, atua também na área de Marketing Digital como social media.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *