Intestino controla muito do que fazemos e influencia pensamentos

407

Quase todo mundo é ansioso. Segundo a Associação Internacional de Controle do Stress (ISMA), 72% dos trabalhadores brasileiros são estressados e metade da população está acima do peso e tem problemas de sono – hoje se dorme uma hora e meia a menos, por noite, que na década de 1990 e nunca houve tanta gente, no mundo, sofrendo de depressão. De onde vem tudo isso? Cada um desses problemas tem suas próprias causas, mas novos estudos têm revelado um ponto em comum entre todos eles: O seu aparelho digestivo e a influência dele nesse comportamento.

“Dentro do sistema digestivo humano existe o que alguns pesquisadores já chamam de ‘segundo cérebro’, o que sempre digo aos meus pacientes”, revela o coloproctologista e cirurgião geral Gediel Xavier, da clínica Gastrosul. “Ele possui meio bilhão de neurônios e mais de 30 neurotransmissores (incluindo 50% de toda a dopamina e 90% da serotonina presentes no organismo)”, diz.

Mas será que tudo isso tem apenas o objetivo de controlar uma função essencial do corpo: extrair energia dos alimentos? Segundo doutor Gediel, novas pesquisas estão revelando que não é só isso. “Os neurônios do seu intestino podem interferir, sem que você perceba, com o cérebro de cima, o da cabeça – afetando o seu comportamento, as suas emoções e até o seu caráter”, relata.

Conforme elucida o especialista, esta rede de neurônios que percorre o abdome em toda a sua extensão, começando no esôfago, passando pelo estômago e intestino e indo até o reto, foi aumentando e se sofisticando, até chegar ao que hoje é conhecido como sistema nervoso entérico (SNE).

“Desde que a ciência descobriu “as bactérias” em 1676, a humanidade sempre desprezou, odiou e temeu essas criaturas. Com alguma razão: podem causar infecções mortais”, expõe o médico. “Mas o fato é que as bactérias nem sempre são nocivas. A maior parte é fundamental para o organismo e sua ausência no nosso corpo é incompatível com a vida – tanto que o corpo humano abriga uma enorme quantidade delas, mantendo um equilíbrio perfeito”, completa.

Doutor Gediel explica que os cientistas ainda estão tentando entender de que forma os “neurônios abdominais” agem sobre o cérebro e a influência dessas bactérias. Porém, já está provado que o abdome realmente pode mandar na cabeça e, como qualquer pessoa que já teve dor de barriga porque ficou ansiosa sabe, também pode ser influenciada por ela. “É um caminho de mão dupla. Tanto o seu humor pode afetar o aparelho digestivo, quanto o seu aparelho digestivo pode afetar o humor”, conta.

Esses processos, conforme salienta o coloproctologista e cirurgião geral, são influenciados por bactérias. “Elas exercem um papel regulatório, como se fossem um órgão a mais; qualquer modificação nessa microbiota fecal do seu corpo pode provocar um desequilíbrio e estar na raiz de várias doenças”, aponta. “Pesquisadores da Universidade McMaster, no Canadá, descobriram que ratos com maiores níveis de bactérias lactobacillus e bifidobacterium no sistema digestivo são menos ansiosos e o oposto também é verdadeiro”, revela.

Conexão evidente

De acordo com doutor Gediel, há estudos mostrando que pessoas com Autismo, Parkinson, Alzheimer, Câncer e obesidade possuem uma seleção diferente de micro-organismos no abdome. Tanto que o transplante de fezes tem sido experimentalmente considerado como possível tratamento para depressão, obesidade, ansiedade e autismo, pelo menos em ratos.

“O que se sabe é que essa conexão cérebro e intestino é mais presente e mais evidente em alguns pacientes do que se sabia e que a influência das bactérias pode modular e também influenciar em várias moléstias comuns e mais incidentes no mundo moderno atual”, explana o especialista. “Ainda é cedo para saber se bactérias – no caso, a falta delas – são as culpadas por esses males. Em todos esses casos, é preciso fazer mais estudos”, ressalta o médico, que conclui: “Viva bem com seus cérebros!”.

A Gastrosul está localizada na Rua Dr. José Paes Barreto, 01, centro – Cachoeiro de Itapemirim (ES). Telefone para contato: (28)3521-7776. Site:  www.gastrosul.com.br.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *