Cáries não tratadas são a principal causa de infecções dentárias

466

Foto por Erika Medeiros

Dra. Maíra Henrique Gonçalves Cunha

Endodontista

A maioria das infecções dentárias é resultado de uma cárie não tratada. Quando as bactérias penetram no esmalte dos dentes, podem infectar os nervos sensíveis da polpa, resultando em uma infecção comumente chamada de abscesso. Qualquer dente pode ter um abscesso, porque todos eles são formados por tecidos sensíveis, suscetíveis às infecções.

A dor é um dos primeiros sinais de que algo está errado. Se o dente não for tratado, o que seria um problema simples pode se tornar uma infecção, resultando em dor latejante, vermelhidão, inchaço, febre alta, sensibilidade ao contato com frio ou calor, sensibilidade causada por pressão e até inchaço dos linfonodos no pescoço. Dentes com abscesso precisam ser tratados.

Quanto mais tempo se esperar para procurar tratamento, mais complicada a infecção pode se tornar e se espalhar pelo corpo: tanto pela via digestiva (engolidas), quanto pela circulação sanguínea, trazendo chances de desequilíbrio ao organismo ao chegar a outros locais como coração, seios da face, cérebro, pulmões, articulações e estômago.

Assim, quando é possível recuperar o dente para se tratar o quadro infeccioso, é feito o tratamento de canal. Ele consiste no acesso à polpa infectada, que é removida, o canal é limpo com soluções antibacterianas e, em seguida, uma restauração ou prótese é colocada sobre o dente para protegê-lo. Muitas vezes é necessário o uso de medicamentos, como antibióticos, para auxiliar no combate à infecção.

Não podemos deixar de cuidar da nossa boca. Qualquer alteração na saúde bucal pode trazer consequências para todo o organismo. E a prevenção é sempre a melhor solução. A cárie causada por maus hábitos bucais pode ser evitada com higienização adequada e visitas regulares ao dentista. Ele poderá diagnosticar precocemente qualquer problema dentário no seu estágio inicial, tratando de maneira adequada e evitando que se tornem mais graves.



Editora da revista Viver!, uma das mais importantes revistas de saúde do país. A publicação Sul capixaba circula mensalmente há mais de 17 anos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *